Assista ao reencontro emocionado de mãe e filho separados na fronteira dos EUA
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Assista ao reencontro emocionado de mãe e filho separados na fronteira dos EUA

Após semanas separados, uma mãe se reencontrou com o filho de 7 anos no aeroporto de Baltimore, nos Estados Unidos.

Beata Mejia-Mejia e o menino Darwin haviam sido separados por causa da política de "tolerância zero" com a imigração ilegal que estava sendo aplicada pelo governo.

"Chorei ao ver ele. É o meu único filho", disse ela emocionada após o reencontro. "Vamos ficar juntos. Ninguém vai nos separar."

Os dois fugiram da Guatemala por causa da violência e buscaram asilo nos Estados Unidos após cruzar a fronteira do país em maio.

Ao chegarem, Mejia-Mejia foi detida por autoridades, e Darwin acabou sendo levado a um centro de detenção no Estado do Arizona.

Ela diz que processará o governo americano por acreditar que seus direitos foram violados.

A política do governo americano começou no mês passado. Diante da grande reação pública negativa - com críticas até do próprio partido e da primeira-dama -, o presidente Donald Trump assinou na última quarta-feira uma ordem executiva que revogou a política.

A partir de agora, as famílias de imigrantes ilegais serão mantidas juntas. Mas ainda há 2 mil crianças desacompanhadas dos pais em centros de detenção provisórios administrados pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS).

Não se sabe até o momento o que acontecerá com elas.