Viviane Senna: ‘Escola precisa ensinar alunos a ter empatia’
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Viviane Senna: ‘Escola precisa ensinar alunos a ter empatia’

O Brasil tem o desafio de recuperar o atraso de alfabetização de crianças que remete ao século 19 ao mesmo tempo em que adequa seu currículo para as exigências do século 21, defende Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna – criado 25 anos atrás, após a morte de seu irmão piloto.

Em entrevista à BBC News Brasil na sede do instituto, em São Paulo, Viviane Senna advoga pela inclusão das competências socioemocionais – habilidade de trabalhar em equipe, empatia, tolerância – nos currículos das escolas, como vivências e práticas, para preparar crianças mais tolerantes socialmente e mais aptas às necessidades do mercado profissional do futuro.

“As empresas sabem muito bem a falta que essas habilidades fazem, porque como dizem os RHs das empresas, os funcionários são contratados por suas competências cognitivas e técnicas, mas demitidos pela falta das competências socioemocionais, pelo comportamento.”