Dono da Havan: ‘Fazer sucesso no Brasil é uma ofensa pessoal’
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Dono da Havan: ‘Fazer sucesso no Brasil é ofensa pessoal’

O empresário Luciano Hang tem apenas 56 anos, mas ganhou nas redes sociais o apelido de "Véio da Havan".

Dono da rede de lojas que tem 126 unidades no país e começou em Brusque (SC), Hang tornou-se conhecido nacionalmente no ano passado, ao apoiar o então candidato do PSL Jair Bolsonaro.

Após a vitória do Bolsonaro, ele continua sendo um de seus grandes entusiastas e suas manifestações favoráveis ao governo têm milhares de curtidas na internet, onde diz alcançar mais de 80 milhões de usuários.

Nesta entrevista a BBC News Brasil, Hang elogia Bolsonaro, que, para ele, está fazendo uma reforma nos costumes imprescindível à melhora da economia e ataca a ideologia comunista, que assolaria o país há anos.

Para o empresário, parte dessa ideologia é a inveja aos ricos, alvos de um tipo de pregação da esquerda.

"É aquilo que eu te falei para ti na frase do Tom Jobim: fazer sucesso no Brasil é uma ofensa pessoal. É uma ofensa pessoal. A inveja é triste. Nos Estados Unidos e na Coreia do Sul ou em Cingapura, bate palma para quem teve sucesso na vida, para quem ganha dinheiro, para quem constrói sua fortuna com o suor do seu rosto”, disse.

Clique no vídeo para assistir aos principais trechos da entrevista.

Reportagem e texto: Ingrid Fagundez / Vídeo: Félix Lima