'Fritzl australiano' é acusado de estuprar filha por 30 anos

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Um homem foi indiciado na Austrália sob a acusação de ter estuprado a própria filha quase diariamente e de ter tido quatro filhos com ela num período de 30 anos.

A imprensa local está chamando o homem de diabólico. Muitos meios já se referem a ele como “o Fritzl australiano”, em referência ao austríaco Josef Fritzl, que aprisionou a própria filha no porão por 24 anos.

O acusado foi preso em fevereiro, quando a filha o denunciou à polícia, mas o caso só foi divulgado agora.

Apenas alguns detalhes foram revelados, por conta de uma ordem de segredo de Justiça.

John Brumby, primeiro-ministro do Estado australiano de Victoria, classificou o caso de "chocante e repulsivo".

O governo do Estado ordenou a abertura imediata de um inquérito para apurar a razão de o caso não ter sido identificado antes pelos serviços sociais.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.