EUA aguardam execução do 'atirador de Washington'

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

O homem que ficou conhecido como "o atirador de Washington" será executado nesta terça-feira, depois que a Suprema Corte americana recusou o último pedido de clemência.

John Allen Muhammad matou aleatoriamente dez pessoas e feriu outras três em 2002, atirando de dentro de seu Chevrolet especialmente adaptado. O carro tinha um buraco pelo qual ele podia passar o cano da arma e mirar nas vítimas.

Por três semanas, o "atirador de Washington" levou pânico à capital americana e aos subúrbios de Maryland e Virginia.

John Allen foi condenado à injeção letal pela morte de Dean Myers, de 53, em um posto de gasolina na Virgínia. O atirador será executado com uma injeção letal em uma prisão daquele Estado.

A defesa dele criticou a decisão, sustentando que Allen tem graves problemas mentais e seqüelas da guerra do Golfo, nos anos 90.

O adolescente que era cúmplice do atirador à época, Lee Boyd Malvo, hoje cumpre pena de prisão perpétua.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.