Oriente médio

Vídeo mostra manifestante ser baleado no Egito

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Nas ruas de cidades como Cairo, Suez e Ismaília, os manifestantes desafiaram na quinta-feira a proibição do governo contra a realização de novos protestos e foram reprimidos pela polícia.

Imagens divulgadas pela internet mostram os protestos nas ruas da cidade de Suez. A internet tem sido o principal meio de organização dos atos.

Outro vídeo revela o momento em que um homem é baleado na península do Sinai. Seus companheiros tentam ajudá-lo, mas sem sucesso. Ele morreu logo depois, elevando para sete o número de mortos ao longo de três dias de protesto. Estima-se que cerca de mil pessoas tenham sido detidas.

Nesta sexta-feira, serviços de internet e telefonia pareciam estar parcialmente inativos no Egito. O governo nega qualquer interrupção destes serviços.

Os protestos no Egito começaram na terça-feira e foram inspirados no levante popular na Tunísia que, há duas semanas, derrubou o presidente, no poder havia 23 anos.

O político oposicionista Mohamed ElBaradei chegou ao Cairo nesta quinta-feira e prometeu se unir aos manifestantes na sexta-feira, dia em que as passeatas devem se intensificar.

Tópicos relacionados

    BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

    Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.