Protestos no Egito

Barracas, música e memorial transformam praça no centro do Cairo

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

O correspondente da BBC no Cairo, Jon Leyne, foi à Praça Tahrir, o centro dos protestos contra o governo no Egito, e encontrou o local transformado em uma pequena cidade.

Logo na entrada, tanques do Exército fecham a praça. Passando por eles, há o posto de checagem organizado pelos próprios manifestantes. Eles revistam quem chega ao local para evitar a entrada de armas ou de ativistas partidários do governo do presidente Hosni Mubarak.

Os ativistas também estabeleceram uma espécie de comitê de boas-vindas, com música para receber mais manifestantes.

Leyne afirma que a praça virou um vilarejo, com pessoas vendendo pão, queijo e cigarros. E também há pessoas morando na praça, em uma área com barracas.

Alguns manifestantes estão morando nas barracas desde o começo dos protestos, apesar da chuva e do frio durante a noite. E, segundo Leyne, são estes os mais decididos, que querem ficar na praça até o presidente Hosni Mubarak deixar o cargo.

Os ativistas também fizeram um memorial para as pessoas que morreram nos protestos, do outro lado da praça. E o correspondente conta que precisou de muito tempo para passar pela multidão e chegar ao local.

Perto do memorial, há cartazes com caricaturas de Mubarak e mais tanques fecham a outra entrada da praça e também os locais onde os discursos ocorrem o dia inteiro.

Mas, para Leyne, o que realmente chama atenção é o número cada vez maior de pessoas que chegam a toda hora na Praça Tahrir.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.