Grã-Bretanha

Fãs compram tanques de guerra britânicos

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Com os cortes de 8% nos próximos quatro anos no orçamento de defesa da Grã-Bretanha, cada vez mais equipamentos militares estão sendo vendidos para colecionadores particulares.

Shaun Mitchell é um deles e restaura em casa, antigos veículos militares.

Atualmente, ele tem quatro veículos, entre eles, um tanque de reconhecimento Sabre de 1972, um dos mais rápidos já usados pelo Exército britânico.

O potente motor da Jaguar faz cerca de 1,4 km por litro, e custou 20 mil libras – cerca de R$ 54 mil – pelo veículo.

Em geral, os veículos descartados pelo Estado são vendidos para o Exterior, mas quando não há interesse, acabam em revendedores domésticos.

Os clientes são colecionadores particulares e empresas de diversão corporativa. Segundo um comerciante, a procura vem subindo.

Shaun Mitchell coleciona quatro veículos militares que funcionam

"Acho que o interesse está em saber como eles funcionam e o desafio de trazer de volta à vida uma coisa que para a maioria das pessoas não passa de ferro-velho", afirmou Marcus Glenn.

Surpreendentemente, entre os itens vendidos pelo ministério da Defesa, há até veículos novos.

Recentemente, a decisão de se livrar de toda a frota de caças Harrier causou polêmica.

Hoje é possível entrar em leilões para comprar um modelo 1971 do jato pelo preço inicial de 70 mil libras.

Isso, apesar de a aeronave não voar mais.

Mas isso não faz diferença para os clientes, que costumam comprar o caça para decorar o jardim.

Desde 1993, o ministério da Defesa britânico já recuperou 900 milhões de libras com a venda de equipamentos obsoletos: de caças e blindados a garrafas d'água.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.