Brasil

Parentes e amigos homenageiam vítimas na escola em Realengo

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

Amigos, parentes, vizinhos e desconhecidos foram nesta sexta-feira à Escola Municipal Tasso da Silveira para homenagear as vítimas do ataque que matou 12 crianças no Bairro do Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro.

A escola amanheceu com 12 vasos de flores enfileirados ao longo de seu muro, abaixo dos nomes de cada uma das crianças mortas por um atirador na véspera.

Durante o dia, dezenas de pessoas compartilharam a dor sentida pelo ataque trazendo flores, cartas e bilhetes que foram sendo depositados no muro.

Homenagens foram afixadas aos muros

Homenagens foram afixadas aos muros da escola municipal Tasso da Silveira

A rua da escola estava interditada. Do lado de fora do cordão de isolamento se aglomeravam vizinhos e curiosos; os que entravam se dirigiam às flores e, quanto maior a ligação deles com as vítimas, mais demonstravam estar emocionados.

A mãe de uma das vítimas foi à escola pregar no muro uma placa sobre o nome da filha, Mariana Rocha de Souza, de 12 anos.

“Aqui dorme uma princesa”, diz a placa, com o desenho de uma boneca sorridente.

Testemunhas, mães de alunos sobreviventes e uma funcionária também foram à escola Tasso da Silveira fazer suas homenagens.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.