Fale com a gente
BBC Brasil

Primeira página

Ivan Lessa

Especial

Fórum

Aprenda inglês

Parceiros

Sobre a BBC

Other Languages

 Você está em: Notícias

04 de maio, 2001 - Publicado às 10h41 GMT

Tablóide britânico em campanha para a volta de Ronald Biggs
Biggs ao completar 70 anos
Biggs ao completar 70 anos

A imprensa britânica dá destaque nesta sexta-feira ao caso de Ronald Biggs, o assaltante inglês, de 71 anos, que desde 1970 vive foragido no Rio de Janeiro, depois de fugir de uma penitenciária de Londres. Biggs agora disse que quer voltar ao país e pagar sua dívida com a Justiça.

O jornal The Guardian diz que o pedido feito por Ronald Biggs à polícia britânica para que permitisse sua volta ao país - publicado com grande alarde na quinta-feira pelo tablóide sensacionalista The Sun - faz parte de um plano armado entre Biggs e o The Sun para preparar uma volta cinematográfica que renderia um bom dinheiro.

A idéia seria reunir Biggs e Jack Slipper, o policial da Scotland Yard que perseguiu o ladrão em vários países sem nunca ter conseguido prendê-lo. Caso as autoridades britânicas concordem em fornecer os papéis de entrada ao assaltante, Jack iria ao Rio acompanhar Ronald Biggs na viagem de volta, com cobertura exclusiva do The Sun.

Segundo o The Guardian, nenhum dos amigos de Ronald Biggs quis confirmar a existência do acordo com o tablóide, mas segundo eles, a publicação do pedido feito pelo assaltante às autoridades birtânicas seria o o primeiro passo da produção do retorno sensacional de Biggs.

"Good-bye"

A edição desta sexta-feira do The Sun traz na capa uma grande foto de Ronald Biggs tirada no Rio de Janeiro, com o assaltante sorridente e de braços abertos com o Cristo Redentor ao fundo.

Segundo o The Sun, Biggs já estaria preparando-se para a viagem de volta à Grã-Bretanha. Ele teria visitado na quinta-feira seus pontos favoritos do Rio, se despedindo da "cidade maravilhosa". O tablóide confirma que está empenhado numa campanha para trazer Biggs de volta.

O The Sun diz que Biggs acredita que as autoridades britânicas não vão exigir-lhe que cumpra os 28 anos restantes da pena de 30 anos a que foi condenado por sua participação no roubo de 2,6 milhões de libras de um trem pagador, em 1963.

"Eu quero viver meus últimos dias livre como um pássaro. Não quero ir para a prisão, nem quero morrer como um fugitivo", teria dito Ronald Biggs ao The Sun.

Morada garantida

O tablóide publica declaração de Bob Welch, companheiro de Biggs no assalto ao trem pagador. Bob teria dito ao jornal que "Ron pode morar comigo e minha esposa pelo resto de sua vida."

O The Sun publica também uma entrevista com Jack Slipper, o policial que tentou sem sucesso prendê-lo. Slipper, atualmente com 77 anos, diz que não tem grande expectativa de reencontrar Ronald Biggs: "Biggs deve pagar sua dívida com a Justiça".

Ele acrescenta porém que o frágil estado de saúde de Biggs deve ser levado em consideração: "Ele não precisa ser mantido numa prisão de segurnaça máxima. No seu caso ele deveria ser mantido num hospital penitenciário."

Mas Biggs tem outros planos. O ladrão disse que sente saudade de seu país e que gostaria muito de poder tomar uma cerveja num bar da cidade balenária de Margate.

Aparentemente, se depender das autoridades britânicas Biggs não terá seu sonho realizado. Na quinta-feira, o ministro da Justiça, Jack Straw disse que Biggs ainda tem uma dívida aberta com a sociedade: "Ele é um condenado que tem uma pena a ser cumprida."



 Pesquisa na BBC Brasil

   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.








    Para cima    

BBC Brasil
Fale com a gente
Brasil@bbc.co.uk

   

Primeira página | Ivan Lessa | Especial
Fórum | Aprenda inglês | Parceiros
Sobre a BBC

   
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Serviço Mundial da BBC:
Notícias e áudio em 43 línguas: