Fale com a gente
BBC Brasil

Primeira página

Ivan Lessa

Especial

Fórum

Aprenda inglês

Parceiros

Sobre a BBC

Other Languages

 Você está em: Notícias

14 de junho, 2001 - Publicado às 14h54 GMT

Protestos violentos na visita de Bush a Gotemburgo
 Presidente já enfrentou protestos na Europa
Presidente já enfrentou protestos na Europa

Ambientalistas entraram em choque com a polícia na cidade sueca de Gotemburgo, onde o presidente americano George W. Bush participou de um encontro com líderes de 15 países da União Européia.

Há informações de que os manifestantes teriam jogado pedras e garrafas na corrente de isolamento formada por policiais, do lado de fora do local da reunião, um castelo do século 18.

Durante a reunião, a expectativa era de que Bush enfrentasse duras críticas à sua política ambiental.

A decisão de Bush de rejeitar o Protocolo de Kyoto - acordo para a redução da emissão de gases poluentes na atmosfera - tem sido fortemente atacada pelo governo sueco e por outros países europeus. Para o presidente americano, o protocolo é irrealista e "não tem base científica".

Relação construtiva

Mas Bush se disse otimista sobre as relações dos Estados Unidos com a Europa.

"Procuramos uma relação construtiva", disse o presidente americano aos líderes europeus.

"Os europeus e suecos vão se dar conta de que a minha administração está profundamente compromissada com uma Europa próspera, completa e livre".

Mas o primeiro-ministro da Suécia - atualmente na presidência da União Européia, defende o protocolo.

"Nós acreditamos que o protocolo é um documento necessário, um processo necessário se nós quisermos ser capazes de lidar com as mudanças no clima", disse Goeran Persson na quarta-feira.

Com um discurso pragmático, ele acrescentou: "Estou convencido de que nós concordaremos em discordar substancialmente".

Segundo correspondentes, durante a viagem pela Europa Bush alterou sua retórica em relação ao aquecimento global, mas sem mudar a sua posição.

Tratado antimísseis

Além do meio ambiente, o desenvolvimento do poderio militar da Europa e a instável situação na Macedônia iam estar na pauta da reunião.

Em Bruxelas, Bush afirmou acreditar que estava "fazendo progressos" em tentar convencer os países aliados da necessidade da criação de seu polêmico sistema de defesa antimísseis.

Mas, segundo o correspondente da BBC, apesar do otimismo do presidente americano, a Otan parece estar longe de um consenso em relação ao tema.

Enquanto Bush reafirmou que é preciso "estar preparado para novas ameaças", seus aliados temem que o projeto possa atingir o delicado equilíbrio diplomático global e iniciar uma nova corrida armamentista.

Depois da reunião em Gotemburgo, George W. Bush deve viajar para a Polônia antes de se encontrar no sábado com o presidente russo, Vladimir Putin, na Eslovênia.

 Pesquisa na BBC Brasil

   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.









Matérias Relacionadas



Links Externos


A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.


    Para cima    

BBC Brasil
Fale com a gente
Brasil@bbc.co.uk

   

Primeira página | Ivan Lessa | Especial
Fórum | Aprenda inglês | Parceiros
Sobre a BBC

   
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Serviço Mundial da BBC:
Notícias e áudio em 43 línguas: