Fale com a gente
BBC Brasil

Primeira página

Ivan Lessa

Especial

Fórum

Aprenda inglês

Parceiros

Sobre a BBC

Other Languages

 Você está em: Notícias

20 de junho, 2001 - Publicado às 12h30 GMT

Musharraf se proclama presidente do Paquistão
General vai para a Índia em julho
General vai para a Índia em julho

O líder militar do Paquistão, general Pervez Musharraf, se autonomeou presidente do país e prestou juramento nesta quarta-feira. O general permanece no comando das Forças Armadas.

A Assembléia Nacional foi oficialmente dissolvida e o presidente Rafiq Tarar - que na prática não exercia nenhum poder - foi afastado do cargo. A justificativa é que o presidente foi eleito pela assembléia, que não existe mais.

O general Musharraf chegou ao poder através de um golpe militar em outubro de 1999, nomeando-se chefe do poder executivo no país. Agora ele se prepara para uma reunião com o governo da arquiinimiga Índia, no próximo dia 14.

O correspondente da BBC em Islamabad, Zaffar Abbas, disse que o general, aparentemente, quer participar das conversações em Delhi como presidente, para aumentar sua credibilidade como negociador.

Novas eleições

A decisão foi recebida com surpresa, já que o general havia sugerido que poderia assumir a presidência quando o governo civil fosse restaurado.

De acordo com Abbas, aparentemente o general Musharraf vai convocar novas eleições parlamentares no ano que vem, e deve negociar com o novo Parlamento para ser eleito presidente com um mandato de cinco anos.

Segundo a Rádio Paquistão, o general Musharraf se reuniu com o presidente Tarar por uma hora nesta quarta-feira e disse que "não tinha palavras para agradecer sua atuação na presidência".

Em resposta, Tarar desejou sucesso ao general em seus esforços para "fortalecer o Paquistão e aumentar a prosperidade".

Musharraf segue os passos de outro líder militar, o general Zia ul-Haq, que tornou-se presidente em 1978, permanecendo o chefe das Forças Armadas.

Oposição

Benazir Bhutto, porta-voz do principal partido da oposição, o Partido do Povo, disse que a decisão de Musharraf é "inconstitucional".

A Suprema Corte está do lado do novo presidente. Mais cedo, a corte havia dado ao general poder para emendar a Constituição e restaurar a democracia no país até outubro de 2002.

O correspondente da BBC em Delhi disse que com a nomeação do general para a Presidência, fica mais fácil para o primeiro-ministro indiano Atal Behari Vajpayee explicar o tratamento de "tapete vermelho", já preparado para receber Musharraf.

O exército governou o Paquistão por quase metade de sua turbulenta história, desde a independência, em 1947.

 Pesquisa na BBC Brasil

   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.









Matérias Relacionadas



Links Externos


A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.


    Para cima    

BBC Brasil
Fale com a gente
Brasil@bbc.co.uk

   

Primeira página | Ivan Lessa | Especial
Fórum | Aprenda inglês | Parceiros
Sobre a BBC

   
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Serviço Mundial da BBC:
Notícias e áudio em 43 línguas: