Fale com a gente
BBC Brasil

Primeira página

Ivan Lessa

Especial

Fórum

Aprenda inglês

Parceiros

Sobre a BBC

Other Languages

 Você está em: Notícias

17 de agosto, 2001 - Publicado às 09h09 GMT

Ex-mordomo de Diana nega ter roubado a princesa
O então mordomo Paul Burrell ao lado de Diana
O então mordomo Paul Burrell ao lado de Diana

O ex-mordomo da princesa Diana, Paul Burrell, negou nesta sexta-feira perante um tribunal no centro de Londres, que tenha roubado objetos que pertenciam a ela, ao príncipe Charles e ao filho mais velho do casal, o príncipe William.

Burrel é acusado de ter roubado 342 itens que se encontravam no palácio de Kensington, que foi residência oficial da princesa de Gales. O valor total dos bens supostamente roubados é de cerca de US$ 7,5 milhões.

Burrell, de 42 anos, foi libertado sob pagamento de fiança e voltará ao tribunal no dia 12 de outubro.

O ex-mordomo nega ter roubado os objetos. Segundo ele, todos os itens lhe foram dados por seus patrões.

Fotografias e cartões

Entre os seis itens que teriam sido roubados do príncipe Charles, estão um chicote, de estilo Indiana Jones, e um moedor de pimenta metálico.

As centenas de objetos supostamente roubados da residência oficial de Diana incluem chapéus, bolsas e fotografias.

Vários CDs e discos de vinil também estão na lista apresentada pela polícia de Londres - entre eles, discos do grupo Abba, de Tina Turner, Chris de Burgh, Michael Jackson, Supertramp e Leo Sayer.


Burrell acompanhou Diana em viagem à Bósnia

Já entre os objetos do príncipe William, estão fotografias e cartões - muitos da sua mãe e outro do astro da série Baywatch (SOS Malibu), David Hasselhoff.

Três das fotos eram da princesa Diana com as modelos Christy Turlington, Naomi Campbell e Claudia Schiffer.

Amigo e confidente

O ex-mordono Burrell, que é casado e tem dois filhos, passou a trabalhar para a princesa em 1986 e continuou com Diana depois que ela se separou de Charles, em 1992.

Ele se tornou amigo e confidente de Diana e era descrito por ela como "minha rocha" e "o único homem em quem posso confiar".

Quando a princesa de Gales morreu, em um acidente de carro em Paris, em 1997, ele viajou para a capital francesa para preparar o seu corpo antes da chegada de Charles e das irmãs da princesa.

Em setembro de 1997, ele recebeu a Medalha Real Vitoriana da rainha Elizabeth II, em reconhecimento por seus serviços à família real e à princesa de Gales.

Ele se tornou gerente para obtenção de recursos de um fundo em memória da princesa, mas foi dispensado em 1998.

Questionado pela polícia sobre sua atual ocupação, Burrell disse ser escritor.

 Pesquisa na BBC Brasil

   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.









Matérias Relacionadas



Links Externos


A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.


    Para cima    

BBC Brasil
Fale com a gente
Brasil@bbc.co.uk

   

Primeira página | Ivan Lessa | Especial
Fórum | Aprenda inglês | Parceiros
Sobre a BBC

   
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Serviço Mundial da BBC:
Notícias e áudio em 43 línguas: