Fale com a gente
BBC Brasil

Primeira página

Ivan Lessa

Especial

Fórum

Aprenda inglês

Parceiros

Sobre a BBC

Other Languages

 Você está em: Notícias

13 de setembro, 2001 - Publicado às 16h48 GMT

O desabamento do World Trade Center


As estruturas das torres do World Trade Center em Nova York salvaram milhares de vida ao permanecerem erectas por mais de uma hora depois de receberem o impacto da colisão de dois aviões de passageiros, segundo engenheiros especializados em cálculo estrutural.

Mas, de acordo com os técnicos, o desabamento das torres - que acabou ocorrendo - era inevitável, pois a estrutura de aço foi afetada pelo intenso calor gerado pelas explosões e incêndio.

A afirmação levanta uma questão fundamental ligada à operação incial de resgate: Por que os bombeiros, policiais e equipes de resgate foram enviados para o interior do WTC apesar da possibilidade de desabamento iminente?

Centenas de bombeiros e policiais morreram quando as torres - de 110 andares cada uma - desabaram.

Segundo John Knapton, professor de cálculo estrutural da Universidade de Newcastle, na Grã-Bretanha, o desempenho da estrutura de aço e concreto das torres foi formidável: "Acredito que milhares de pessoas foram salvas pela manutenção da integridade da estrutura dos edifícios."

Mas os incêndios que se sucederam à colisão dos aviões, alimentados pelo combustível das aeronaves, geraram temperaturas de 800º C no interior dos prédios. Um calor suficiente para derreter o aço existente no centro da estrutura de apoio.

Nestas circunstâncias, o reforço de concreto que envolve as vigas de aço da coluna central da estrutura não poderia oferecer proteção suficiente contra o intenso calor .

"Foi o fogo que derrotou o prédio. Não existe nada em nosso planeta que possa resistir a temperaturas geradas por um incêndio deste tipo, abastecido por milhares de litros de combustível", disse o engenheiro Chris Wise.


Nenhuma estrutura pode suportar de pé um calor desses

Hyman Brown, um dos construtores do WTC
Ele acrescentou que "as colunas derreteram, as vigas de suporte dos pisos também derreteram fazendo com que um andar caísse sobre o outro e assim sucessivamente até que a estrutura central acabou cedendo."

Um dos construtores do WTC, Hyman Brown, concordou que o incêndio foi a principal causa do desabamento das torres: "Este prédio resistiria ao impacto de um avião, mas quando o aço derrete sob um incêndio abastecido por 91 mil litros de combustível altamente inflamável, não há mais possibilidade de resistência. Nada consegue suportar de pé um calor desses."

O desabamento sequencial dos andares aumentou a força dinâmica da queda, pressionando os andares inferiores que ainda não tinham sido atingidos pelo calor.

Os técnicos estimam que os andares inferiores acabaram sendo submetidos a um peso de 100 mil toneldas equivalente ao deslocamento dos andares de cima.

John Knapton disse que nos primeiros momentos da tragédia alguém teria dado a ordem equivocada para que os funcionários não deixassem os escritórios, quando, segundo ele, a única chance que as pessoas tinham de se salvar era correr imediatamente, pois a queda do prédio era apenas uma questão de tempo.

Knapton acrescenta que as torres poderiam inclusive ter caído inclinadas como árvores, o que teria causado estragos muito maiores.

O prédio da corretora de investimentos Salomon Brothers, de 47 andares e vizinho ao WTC também desabou, abalado pela queda das imensas torres. Os técnicos acreditam que outros prédios da vizinhança também poderão desabar.

Segundo o engenheiro Knapton as equipes de resgate deveriam ter sido retiradas do interior do prédio uma hora depois da colisão.

Ele acompanhou desesperado o trabalho dos bombeiros e policias prevendo que as torres não suportariam duas horas de pé: "Acho inclusive que as equipes de resgate não deveriam nem ter sido enviadas ao interior do prédio, mas considerando a emergência do momento, o pessoal deveria ter sido retirado depois de uma hora."

"É difícil criticar a decisão. Sei que pode parecer cruel. Mas acho que as decisões deveriam estar sendo tomadas com assessoria técnica. Mas reconheço que as circunstâncias extremas impõem decisões que suplantam a lógica. Parecia um filme de terror, acho que ninguém estava pensando direito", acrescentou o engenheiro.

O projeto de engenharia do WTC seguia o padrão adotado na década de 60, quando foi iniciada a construção do prédio, que na época era o mais alto do mundo.

No centro da estrutura exisitia uma coluna de aço e concreto que abrigava as escadarias e o vão dos elevadores.

Vigas de concreto conectavam essa coluna central às colunas laterais que formavam as paredes externas do prédio.

Os pisos de todos os andares e todas as vigas de aço eram recobertos por concreto de modo a garantir aos bombeiros pelo menos uma ou duas horas de atividade. Mas o intenso calor acelerou a deterioração da estrutura.

O prédio foi construído para resisitir a pressão causada pela ação dos fortes ventos que castigavam os andares superiores localizados a mais de 400 metros de altura.

Em 1993, a superestrutura do WTC resisitiu ao impacto causado pela explosão de uma bomba num carro estacionado numa das garagens localizadas no interior do prédio.

Os técnicos dizem que atualmente os arranha-céus são construídos com a utilização de métodos mais baratos. Eles dizem que a estrutura do WTC era algo formidável na história da engenharia.

 Pesquisa na BBC Brasil

   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.








    Para cima    

BBC Brasil
Fale com a gente
Brasil@bbc.co.uk

   

Primeira página | Ivan Lessa | Especial
Fórum | Aprenda inglês | Parceiros
Sobre a BBC

   
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Serviço Mundial da BBC:
Notícias e áudio em 43 línguas: