Fale com a gente
BBC Brasil

Primeira página

Ivan Lessa

Especial

Fórum

Aprenda inglês

Parceiros

Sobre a BBC

Other Languages

 Você está em: Notícias

11 de outubro, 2001 - Publicado às 13h45 GMT

Proteína de espermatozóides pode ser chave para pílula masculina
Proteína impulsiona espermatozóides
Proteína impulsiona espermatozóides

A descoberta de uma proteína-chave que controla o batimento da cauda de um espermatozóide pode ser a pista para a criação de uma pílula anticoncepcional masculina com menos efeitos colaterais.

As mulheres também poderiam tomar a pílula, um pouco antes da relação sexual, ou logo depois. Potencialmente, também para as mulheres, a nova pílula teria menos efeitos colaterais do que a tradicional pílula, feita à base de hormônios.

A proteína parece estar presente apenas em uma parte da cauda do espermatozóide, então, qualquer remédio voltado para esta proteína teria, provavelmente, um efeito extremamente localizado.

A proteína, batizada de CatSper pelos pesquisadores do Instituto Médico Howard Hughes, da Escola de Medicina da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, parece ter um papel central na fertilidade masculina.

Cauda

O espermatozóide precisa de sua cauda para impulsioná-lo às trompas de Falópio até que atinjam o óvulo.

E quando eles alcançam o óvulo, precisam de um pouco mais de potência para atravessar a parede externa do óvulo, chegar ao núcleo e fecundá-lo.

Para testar esta teoria, os pesquisadores alteraram geneticamente alguns camundongos para que eles parassem de produzir a proteína.

Os camundongos ficaram completamente estéreis, e seus espermatozóides foram considerados menos vigorosos.

Num outro teste, em que os cientistas retiraram a parede externa do óvulo, os espermatozóides dos camundongos geneticamente modificados fecundaram os óvulos normalmente.

"A única coisa que parece estar errada com o espermatozóide desses camundongos é sua capacidade em atravessar a parede externa do óvulo", disse o pesquisador David Clapham, do Instituto Howard Hughes.

"Pode ser que esta proteína dê uma espécie de ‘motor turbo’ ao espermatozóide no último minuto, quando ele tem que atravessar esta parede".

Ele acredita que se os cientistas conseguirem desenvolver uma pílula que bloqueie a ação desta proteína, ela provavelmente seria mais segura do que os tradicionais contraceptivos à base de hormônios, para as mulheres.

A pesquisa foi publicada pela revista científica Nature.

 Pesquisa na BBC Brasil

   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.









Links Externos


A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.


    Para cima    

BBC Brasil
Fale com a gente
Brasil@bbc.co.uk

   

Primeira página | Ivan Lessa | Especial
Fórum | Aprenda inglês | Parceiros
Sobre a BBC

   
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Serviço Mundial da BBC:
Notícias e áudio em 43 línguas: