BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
20 de agosto, 2002 - Publicado às 12h52 GMT
Acusado de pedofilia, arcebispo de Sydney pede afastamento
Pell diz que objetivo da decisão é preservar Igreja
Pell diz que objetivo da decisão é preservar Igreja

O arcebispo de Sydney, George Pell, anunciou que vai se afastar de sua função enquanto estiver sendo investigado por abuso sexual.

Pell é acusado de ter molestado um menino de 12 anos, quando ainda era um seminarista na Arquidiocese de Melbourne, há 40 anos.

O arcebispo nega as acusações e diz estar confiante de que vai conseguir limpar seu nome. "Eu nego as alegações de forma total e absoluta."

Em maio, Pell também rejeitou acusações de que teria tentado acobertar padres pedófilos.

Escândalos

Nos últimos meses, vieram à tona acusações de abuso sexual contra padres e bispos de vários países, em um dos maiores escândalos a atingir a Igreja Católica.

Na Austrália, as denúncias de abuso sexual envolvendo sacerdotes vêm sendo feitas há anos, em processos que renderam milhões de dólares em compensação às vítimas.

Em junho, o próprio arcebispo de Sydney dissera que cerca de 90 membros da Igreja Católica Australiana foram condenados por abuso sexual nos últimos seis anos.

"Alegar que eu estou pessoalmente implicado nesse mal é uma difamação do tipo mais vingativo", afirmou Pell, ao anunciar sua licença. "Os eventos alegados nunca aconteceram. Eu repito enfaticamente que as alegações são falsas."

Pell disse que sua decisão de se afastar do cargo durante as investigações - com as quais prometeu cooperar - tem como objetivo preservar a "dignidade" da instituição.

Uma investigação independente será conduzida para apurar as acusações. Segundo a comissão para abuso sexual da Igreja Católica, o autor da denúncia foi encorajado a ir à polícia, mas decidiu não fazer isso.




 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.







Notícias relacionadas:
31 de maio, 2002
  Arcebispo de Sydney nega ter acobertado abuso sexual
29 de maio, 2002
  Bush discute com o papa escândalos na Igreja dos EUA
28 de abril, 2002
  Igreja suspende mais de 100 padres nos Estados Unidos
04 de abril, 2002
  Americanos processam Vaticano em caso de pedofilia
24 de abril, 2002
  Padres envolvidos em abuso sexual vão ser afastados
Links externos:
Vaticano (em inglês)
Governo australiano (em inglês)
Aliança popular contra o abuso sexual de crianças (em inglês)
Conferência de Bispos Australianos (em inglês)
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC