BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
21 de agosto, 2002 - Publicado às 15h41 GMT
Musharraf anuncia mudanças na constituição
Presidente Musharraf: 'Eu não tenho fome pelo poder'
Presidente Musharraf: 'Eu não tenho fome pelo poder'

O presidente do Paquistão, general Pervez Musharraf, anunciou mudanças constitucionais que irão aumentar os seus poderes.

Uma das principais medidas dá ao governo o poder de dissolver o parlamento, o que havia sido abolido pelo ex-primeiro-ministro, Nawaz Sharif.

Musharraf também anunciou, durante uma entrevista coletiva à imprensa, que ele permaneceria no poder por mais cinco anos, após um referendo polêmico realizado em abril.

As mudanças fazem parte de um pacote de emendas constitucionais que irá acompanhar a restauração completa da democracia agendada para outubro.

Conselho de Segurança Nacional

Musharraf afirmou que a decisão da Corte Suprema, dando legalidade ao golpe de 1999, lhe concedeu automaticamente poderes para mudar a constituição.

De acordo com as novas medidas, Musharraf agora poderá nomear os chefes do Exército e da Marinha.

Também foi anunciada a criação de um Conselho de Segurança Nacional.

"A maioria foi contra a idéia. Algumas pessoas se manifestaram a favor, mas, honestamente, eu acredito que a criação do Conselho é muito importante e será levada adiante", disse Musharraf, que usava uniforme militar.

O Conselho de Segurança Nacional será liderado pelo presidente, mas também incluirá um líder de oposição.

Musharraf acredita que o Conselho será importante para proporcionar um controle para o processo democrático, o que, segundo ele, falhou no passado.

Eleições

O presidente paquistanês disse, em julho, que com a criação do Conselho, ficaria mais difícil para o presidente, arbitrariamente, dispensar os membros do governo. Ao mesmo tempo, o primeiro-ministro não poderia pedir aos militares para remover o presidente.

Os partidos de oposição afirmaram que as propostas são antidemocráticas.

Eles querem que Musharraf proporcione um governo neutro para acompanhar as eleições gerais do dia 10 de outubro - a primeira eleição nacional desde o golpe de 1999.

O presidente, que promoteu restaurar a ordem civil depois de assumir o poder, promoveu um referendo em abril para prolongar o próprio mandato.

Os militares tem governado o Paquistão por mais da metade dos 55 anos de história do país.
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.







BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC