BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
13 de novembro, 2002 - Publicado às 18h09 GMT
Ativistas divulgam nome de padres acusados de pedofilia
John Geoghan foi excomungado e incluído na lista
John Geoghan foi excomungado e incluído na lista

Um grupo de ativistas católicos lançou um site na internet denunciando por nome os clérigos americanos condenados por, ou acusados de, abuso sexual de crianças.

O grupo Sobreviventes Primeiro compilou um banco de dados com 573 padres supostamente envolvidos em casos de pedofilia desde 1996, baseando-se em arquivos de jornais e, em alguns casos, documentos judiciais.

No entanto, a organização, formada por católicos da região de Boston, onde, há alguns meses estourou um escândalo de pedofilia envolvendo um clérigo, disse que cem nomes foram retirados da lista para aprofundar as investigações.

A publicação dos nomes dos supostos pedófilos coincide com as discussões, entre bispos dos Estados Unidos, sobre as formas de combater a crise em que a Igreja Católica está afundada no país.

Arquivo

Paul Baier, um analista de software que liderou o projeto Sobreviventes Primeiro, disse que o grupo tem em seus arquivos acusações de supostas vítimas contra 2,1 mil religiosos.

No entanto, ele afirmou que o grupo está sendo "incrivelmente cauteloso" na escolha dos nomes que serão publicados em uma das cinco categorias do site:

• Padres condenados por crimes
• Acordos civis em casos em que não foi estabelecida culpa criminal
• Processos criminais em andamento
• Processos civis em andamento
• Outros casos

A lista do grupo inclui o padre David Holley, de Worcester, Massachusetts, que foi condenado a 275 anos de prisão por molestar pelo menos oito crianças; e John Geoghan, o padre excomungado cujo caso de ataque sexual deflagrou o escândalo.

Reformas

Mais de 130 pessoas acusaram Geoghan de abusos sexuais ao longo de 30 anos. Apesar de seus superiores terem conhecimento do problema, em vez de revelar o caso, o transferiram de paróquia a paróquia.


Bispos católicos perderam a confiança de muitos fiéis

Baier, que é também o fundador da organização Voz dos Fiéis, que defende a reforma da igreja, mas não tem relação com o Sobreviventes Primeiro, afirmou não ter sido vítima do padre.

No entanto, ele disse que, como pai de uma menina de 4 anos, está chocado com a situação atual.

"Eu sei que, como pai, não posso confiar nos bispos", disse Baier.

Porcentagem pequena

O site também vai divulgar acusações falsas contra os religiosos.

Baier disse que o problema de pedofilia na Igreja às vezes pode parecer exagerado, e lembrou que as 2,1 mil acusações têm que ser postas em perspectiva diante dos 90 mil padres da geração anterior, e dos 46 mil em serviço atualmente.

Isso significa que apenas cerca de 2,3% dos padres – menos de um em 50 – foram acusados de abuso.

"Nós estamos tentando divulgar as informações corretas. Fatos, não emoções", afirmou.

'Tolerância zero'

A Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (CBCEU) está realizando seu encontro anual em Washington e deve revisar os planos para "tolerância zero" da Igreja americana contra os padres pedófilos, depois de críticas do Vaticano.

O presidente da CBCEU, Wilton Gregory, afirmou que os padres estão se sentindo "julgados injustamente" por causa da má-conduta de alguns colegas.

Gregory está entre os líderes da Igreja que concordaram em mudar a política de "tolerância zero" para garantir mais direitos aos padres acusados, mas ele insistiu que isso não vai diminuir a proteção às crianças.

No entanto, grupos de apoio a vítimas de abuso sexual por religiosos criticaram os bispos e o Vaticano por admitir o que consideram "proteção dos padres em detrimento das suas vítimas".
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.







Notícias relacionadas:
24 de abril, 2002
  Cardeais discutem punição para padres acusados de pedofilia
04 de junho, 2002
  Bispos dos EUA preparam propostas contra pedofilia
24 de abril, 2002
  Padres envolvidos em abuso sexual vão ser afastados
29 de maio, 2002
  Bush discute com o papa escândalos na Igreja dos EUA
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC