BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
02 de dezembro, 2002 - Publicado às 22h17 GMT
Enfermeiro é condenado a dez anos por morte de Edmond Safra
Maher queria ganhar 'respeito' de seu patrão
Maher queria ganhar 'respeito' de seu patrão

Um tribunal de Mônaco condenou a dez anos de prisão o enfermeiro americano, Ted Maher, por ter iniciado o incêndio que matou o banqueiro Edmond Safra.

Maher estava trabalhando para Safra em 1999, quando o fogo tomou conta do apartamento de luxo do banqueiro, em Monte Carlo.

O enfermeiro confessou ter começado o incêndio mas seus advogados argumentaram que ele jamais teve a intenção de matar seu patrão.

Safra morreu sufocado juntamente com sua enfermeira Vivian Torrente, depois de ter buscado refúgio no banheiro.

Incêndio


Maher disse, em sua confissão, que ele começou o incêndio na cobertura de luxo de Safra como uma forma de provar para si mesmo que ele era um herói e ganhar mais respeito do bilionário.


Safra morreu asfixiado no banheiro
Os promotores dizem que ele acionou o alarme e se esfaqueou para parecer que tinha sido atacado por um bando.

Descrevendo as mortes como um "terrível acidente", Maher confirmou que tinha iniciado o incêndio numa lata de lixo e depois chamou os serviços de emergência.


O prédio estava fortemente protegido contra invasores
"Estupidez é repreensível mas não é um crime", disse Sandrine Setton, uma das suas advogadas de defesa, no encerramento de seu discurso.

Resgate

Mas a promotoria disse que Maher prejudicou o resgate de Safra e da enfermeira, ao inventar que havia invasores no apartamento.

"Ele causou diretamente as mortes da senhora Torrente e do senhor Safra," disse o chefe da promotoria, Daniel Serdet. "Ele encurralou as vítimas".

O libanês Edmond Safra foi o fundador e principal acionista do Republic National Bank of New York. Ele era um dos homens mais ricos do mundo quando morreu.

Safra sofria do mal de Parkinson e precisava de cuidados constantes.

Segundo o correspondente da BBC, James Coomarasamy, a viúva de Edmond Safra, Lily, é uma das mulheres mais ricas do mundo e é amiga pessoal do príncipe Charles.
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.







BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC