BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
14 de março, 2003 - Publicado às 18h33 GMT
Resgate de celular que caiu na privada mata 3 no Quênia
Um celular no Quênia custa cerca de R$ 270
Um celular no Quênia custa cerca de R$ 270

Três homens morreram ao tentar recuperar um telefone celular que havia caído dentro de uma fossa sanitária na cidade de Mombassa, no Quênia.

O aparelho pertencia à estudante Dora Mwabela, que o deixou cair dentro da privada quando estava "atendendo a um chamado da natureza", como informa o jornal Daily Nation.

Ela ofereceu uma recompensa de 1.000 xelins (o equivalente a R$ 45) para quem conseguisse recuperar o telefone, que custa algo como 6.000 (R$ 270).

A maioria dos quenianos vive com menos de US$ 1 (R$ 3,39) por dia.

Recém-casado

Quem tentou o resgate foi o técnico de rádio Patrick Luhakha, 30 anos, que quebrou o piso do banheiro e desceu à fossa sanitária com a ajuda de uma escada.

Pouco depois, não havia mais sinais de Luhakha, e um vizinho, Kevin Wambua, foi procurar seu amigo.

Mas Wambua escorregou e caiu dentro da pestilenta massa acumulada no interior da fossa sanitária, debatendo-se sem conseguir sair.

Então um terceiro homem, John Solo, tentou resgatar os dois, enquanto policiais apenas observavam o que estavam acontecendo, de acordo com relatos da imprensa.

Impedido à força

Solo perdeu os sentidos a meio caminho da fossa sanitária, para onde também estava descendo com a ajuda da escada.

Populares conseguriam resgatá-lo, mas ele morreu a caminho do hospital.

Um quarto homem queria tentar resgatar seus amigos Luhakha e Wambua, mas foi impedido pela polícia.

“Os gases dentro daquele lugar devem ser extremamente venenosos, se levarmos em consideração o quão rapidamente essas pessoas perderam os sentidos”, disse o chefe interino da polícia de Mombassa, Peter Njenga.

O telefone celular não foi encontrado.
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.







Notícias relacionadas:
13 de março, 2003
  Camarões proíbe beber urina como remédio
Links externos:
Kenya Web (em inglês)
Daily Nation (em inglês)
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC