Tesouro dos EUA vai forçar AIG a devolver bônus

Timothy Geithner (arquivo)
Image caption Geithner foi criticado pela forma como lidou com a AIG

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, disse que a seguradora American International Group (AIG) será forçada a devolver os US$ 165 milhões que pagou em bônus aos seus executivos.

"Nós vamos impor à AIG um acordo que a obrigue a pagar ao Tesouro o valor integral dos bônus que já foram pagos", escreveu o secretário em uma carta aos líderes partidários no Congresso americano. "Além disso, nós vamos deduzir dos US$ 30 bilhões em ajuda (à seguradora) a mesma quantia relativa a estes pagamentos."

O Tesouro e o Banco Central americano (Federal Reserve) já deram pacotes de ajuda de US$ 180 bilhões à seguradora, como parte de uma versão revisada do pacote de resgate de empresas do setor financeiro diante da crise internacional.

Geithner disse que o Tesouro está trabalhando juntamente com o Departamento de Justiça para "determinar que meios estão disponíveis" para recuperar o que foi pago em bônus.

Os administradores da seguradora insistem que têm obrigação legal de pagar os bônus, apesar das dificuldades financeiras da empresa.

Na segunda-feira, o presidente americano Barack Obama se disse "indignado" com os bônus. Políticos republicanos questionaram quando ele foi informado sobre o pagamento e criticaram Geithner por não ter impedido antes que ele fossem feitos.

O procurador-geral do Estado de Nova York, Andrew Cuomo, disse que o pagamento dos bônus criou mais de 70 milionários entre os executivos da seguradora.

A seguradora AIG, uma das maiores do mundo, registrou um prejuízo de US$ 61,7 bilhões nos últimos três meses de 2008, a maior perda trimestral já registrada na história corporativa dos Estados Unidos.