Jornais religiosos em Israel alteram foto de gabinete de governo para excluir mulheres

Foto retocada publicada em jornal de Israel

Foto retocada publicada em jornal de Israel. Clique abaixo para ver a foto original e compare

Foto original do gabinete israelense (acima) e foto retocada publicada em jornal do país

Ampliar imagem

Dois jornais israelenses ultra-ortodoxos publicaram nesta sexta-feira uma foto modificada do novo gabinete de governo do país para remover a imagem de duas mulheres.

Limor Livnat e Sofa Landver se juntaram aos outros 28 ministros do governo para a fotografia inaugural.

Mas o jornal Yated Neeman modificou digitalmente a foto, substituindo as mulheres por outros dois ministros.

Já o jornal Shaa Tova preferiu escurecer o local onde estavam as mulheres.

Desrespeito

Publicar fotos de mulheres é visto por muitos judeus ultra-ortodoxos como uma violação do recato feminino.

Outro jornal israelense brincou com a situação publicando as imagens alteradas ao lado da original, com a legenda: ‘Encontre a mulher'.

A comunidade ultra-ortodoxa, marcada por suas práticas religiosas tradicionais e trajes negros, vive separada do resto da comunidade israelense.

Algumas autoridades ultra-ortodoxas proíbem suas comunidades de assistir TV ou filmes, a leitura de jornais laicos e o uso da internet para outras funções além de negócios.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.