Avião 'suicida' é forçado a pousar em estrada dos EUA após perseguição

Image caption Perseguição sobrevoou quatro Estados americanos e durou seis horas

Um pequeno avião que teria sido roubado de um aeroporto do Canadá foi interceptado por caças dos Estados Unidos e forçado a aterrissar em uma estrada no Missouri, após uma perseguição aérea que cruzou outros três Estados americanos.

Representantes do Pentágono afirmaram que o piloto voava a esmo e não respondia aos pedidos para estabelecer contato.

Segundo um policial do Missouri que ajudou na prisão do piloto, ele disse que queria se matar e esperava ter sido alvo da artilharia dos caças.

"Ele disse que estava tentando se suicidar, mas não tinha coragem de fazê-lo", afirmou o policial. "Sua idéia foi 'invadir' o espaço aéreo americano, onde ele esperava ser abatido."

Seis horas

Uma porta-voz da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos afirmou que o avião envolvido era um Cessna-172 que pertencia a uma escola de pilotagem baseada no aeroporto de Thunder Bay, no Estado canadense de Ontário.

A diretora da escola, Judi Maundrell, disse que alguém "teria pulado a cerca e simplesmente entrado na aeronave".

"O avião estava estacionado no local de sempre e as chaves estavam no contato, como em todas as nossas aeronaves, porque os alunos se servem delas", afirmou.

O trajeto todo durou cerca de seis horas, e atravessou os Estados de Wisconsin, Michigan e Illionis até o avião pousar em uma estrada perto de Ellsinore, no sul do Missouri.

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet