Milhares lembram 20 anos da maior tragédia do futebol inglês

Você precisa da versão correta do Flash Player para ter acesso a este conteúdo

Baixar a versão correta

Executar formatos alternativos de arquivos multimídia

Milhares de pessoas se reuniram nesta quarta-feira em Liverpool, na Inglaterra, para lembrar 20 anos da morte de 96 torcedores de futebol, no que é considerado o maior desastre da história do esporte na Grã-Bretanha.

A tragédia aconteceu no dia 15 de abril de 1989 no estádio Hillsborough, em Sheffield, em uma partida de semifinal da Copa da Inglaterra entre os times Liverpool e Nottingham Forest.

Cerca de meia hora antes da partida, os torcedores do Liverpool se aglomeraram em frente aos túneis que dão acesso às arquibancadas do estádio Hillsborough.

Como os túneis eram estreitos e a multidão era enorme, a entrada dos torcedores acontecia de forma lenta. Para acelerar o ingresso, a polícia abriu outro portão que dá acesso direto às arquibancadas, em um momento em que boa parte do estádio já estava lotado.

As pessoas da frente foram prensadas contra a grade que separa a arquibancada do campo. Alguns torcedores conseguiram pular para o gramado, mas muitos foram esmagados pela multidão.

Tragédia em Hillsborough

Estádio de Hillsborough superlotou e torcedores morreram esmagados

O jogo foi interrompido seis minutos após o início. Ao todo, 730 pessoas ficaram feridas e 96 torcedores - todos do Liverpool - morreram esmagados.

"Enojados"

Um inquérito posterior realizado sobre a tragédia culpou a ação da polícia. A tragédia também levou à obrigatoriedade de assentos numerados nos estádios de futebol britânicos.

Nesta quarta-feira, os familiars das vítimas foram ao estádio Anfield, do Liverpool, para lembrar a tragédia. Alguns familiares reclamam que até hoje ninguém foi devidamente punido pelo desastre.

"Nós estamos enojados com tudo, nós queríamos que nada disso tivesse acontecido. Igualmente, nós estamos enojados com as evasivas, com as mentiras, trapaças, as promessas não cumpridas por políticos e organizações", disse Trevor Hicks, que preside um grupo de familiares das vítimas. Ele perdeu as duas filhas, Sarah e Victoria, na tragédia.

Um minuto de silêncio também será observado em Sheffield (o local da tragédia) e em Nottingham (cidade do time que jogou contra o Liverpool naquele dia).

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.