Rio e Brasília têm melhor infraestrutura no Brasil, diz pesquisa

Rio de Janeiro
Image caption Rio supera São Paulo em infraestrutura e qualidade de vida

Brasília e Rio de Janeiro são as cidades brasileiras com melhor infraestrutura para facilitar o trabalho de estrangeiros, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira pela consultoria internacional em recursos humanos Mercer.

As duas aparecem na 100ª posição de um ranking que inclui 215 cidades ao redor do mundo, e que avalia critérios como fornecimento de energia elétrica e água, telefonia, correios, transportes públicos, trânsito e o número de vôos internacionais nos aeroportos locais.

São Paulo foi classificada no 106º lugar, enquanto Manaus completa a lista de brasileiras incluídas no ranking total, na 129ª colocação.

A cidade com melhor infraestrutura do mundo é Cingapura, seguida de Munique, na Alemanha, e Copenhague, na Dinamarca. Na América do Sul, Santiago, Buenos Aires e Montevidéu superam as brasileiras.

Esta é a primeira vez que a Mercer realiza uma pesquisa sobre a infraestrutura das cidades mundiais, ao lado do tradicional ranking de qualidade de vida, feito há dez anos e também divulgado nesta terça-feira.

Qualidade de vida

Na avaliação de qualidade de vida, o Rio de Janeiro caiu três posições, ficando em 117º lugar, com 74,4 pontos. Em 2008, a cidade era a 114ª do ranking, com 74,4 pontos.

São Paulo subiu uma posição em relação ao ano passado, passando do 119º lugar para o 118º, mantendo a pontuação de 74,2. Em 2006, São Paulo chegou a ocupar a 108º posição.

Brasília permanece como a cidade brasileira mais bem colocada no ranking da Mercer, no 105º lugar, com 79,2 pontos. Manaus é a única outra cidade do Brasil a ser incluída na lista, ocupando a 130ª posição, com 71,4 pontos.

A primeira colocada do ranking é Viena, na Áustria, com 108,6 pontos, que no ano passado ocupava a segunda posição. Ela é seguida de Zurique e Genebra, ambas na Suíça.

Entre as cidades latino-americanas, San Juan, em Porto Rico, segue sendo a melhor colocada, no 72º lugar, seguida de Montevidéu (79º lugar), Buenos Aires (80º), e Santiago (89º).

China e África do Sul também têm cidades melhor avaliadas do que as brasileiras. A Cidade do Cabo ocupa a 87ª posição, seguida de Port Elizabeth, outra sul-africana, em 93º lugar. A chinesa Xangai está em 98º, enquanto Pequim aparece em 113º.

Critérios

O levantamento de qualidade de vida em mais de 200 cidades do mundo é feito para fornecer a governos e grandes empresas informações que vão ajudar a determinar remunerações para funcionários que forem transferidos para outros países.

A Mercer leva em conta 39 critérios para medir qualidade de vida em uma cidade, entre eles o ambiente político e social, o ambiente econômico, o ambiente sócio-cultural, recreação, bens de consumo, habitação, saúde e saneamento, educação, serviços públicos, transportes e clima.

A cidade-padrão para a comparação é Nova York, que sempre é cotada com 100 pontos. Este ano, a cidade está na 49ª posição do ranking.

Bagdá, no Iraque, permanece no último lugar, com 14,4 pontos.

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet