Sarkozy se diz 'muito preocupado' com desaparecimento do avião

Avião da Air France (arquivo)
Image caption A Air France tem voos regulares entre o Rio de Janeiro e Paris

O presidente da França, Nicholas Sarkozy, expressou "grande preocupação" com o desaparecimento dos radares de um avião da Air France que decolou do Rio de Janeiro no domingo e seguia para Paris, de acordo com nota do Palácio do Eliseu divulgada por emissoras de rádio francesas.

Sarkozy afirmou ainda que vai ao aeroporto Charles De Gaulle, onde o avião deveria ter aterrissado há horas, no período da tarde.

Por enquanto, segundo a agência de notícias Associated Press, Sarkozy enviou como emissários para o aeroporto o Ministro de Meio Ambiente, Energia e Desenvolvimento, Jean-Louis Borloo, e o secretário dos Transportes, Dominique Bussereau.

No aeroporto foi instalado um centro de informações para atender aos familiares e amigos de pessoas que estavam no Airbus 330-200 da Air France.

O avião tem a bordo 216 passageiros e 12 tripulantes.

A Força Aérea Brasileira iniciou uma busca pelo avião, que desapareceu quando sobrevoava o Oceano Atlântico.

Segundo a agência Reuters, um porta-voz da FAB, Henry Wilson, disse que as aeronaves militares decolaram da ilha de Fernando de Noronha para procurar o jato da Air France.

Segundo a Reuters, o avião partiu do Rio às 19h00 de domingo e deveria chegar a Paris nesta segunda-feira às 11h15 (06h15, hora de Brasília).

Controladores de voo do Aeroporto Charles De Gaulle perderam contato com o avião por volta das 6h00 GMT (3h00, hora de Brasília).

Uma fonte do aeroporto disse à agência AFP que é possível que o transponder do avião (um rádio receptor-transmissor que envia e recebe sinais, incluindo o tipo de avião e sua altitude, para outros aviões e as torres de controle) esteja com defeito, mas isto é raro.