Fortuna de Madoff é confiscada pela Justiça

Bernard Madoff
Image caption Bernard Madoff estava à frente de um esquema de pirâmide

Um tribunal americano determinou nesta sexta-feira o confisco da fortuna do financista Bernard Madoff e da esposa dele.

Madoff perdeu o direito de acessar cerca de US$ 170 bilhões (cerca de R$ 330 bilhões), valor que os procuradores do caso dizem ter passado pela firma de investimentos do americano.

A esposa de Madoff, Ruth, que não está sendo julgada, concordou em perder os direitos sobre US$ 80 milhões - incluindo propriedades como casas em Manhattan, Nova York e Flórida.

Ruth foi autorizada a reter, no entanto, US$ 2,5 milhões em dinheiro.

Em março, Madoff, de 71 anos, se declarou culpado de 11 acusações relativas a uma fraude de US$ 50 bilhões.

A sentença sairá nesta segunda-feira. O financista pediu uma sentença de 12 anos de prisão, mas a acusação está tentando condená-lo a 150 anos.

Madoff estava à frente de um esquema de pirâmide que começou nos anos 90, em que os investidores mais antigos eram pagos com o dinheiro depositado por novos clientes.