Editora corre para ser 1ª a lançar biografia póstuma de Michael Jackson

Image caption Capa da biografia de Michael Jackson, pela Harper Collins

A editora Harper Collins deverá ser a primeira a chegar às lojas com uma biografia em homenagem a Michael Jackson, morto há três semanas. A Harper Collins espera lançar Michael Jackson - Legend, Hero, Icon: A Tribute to the King of Pop na sexta-feira, e, assim, conseguir passar à frente de outras 15 editoras que também estão preparando títulos sobre a vida do "Rei do Pop". O livro de 196 páginas, que contem 250 fotos, foi editado em tempo recorde. A decisão de lançar a obra foi tomada pela editora britânica em 26 de julho, apenas um dia depois da morte de Jackson. ''Nós precisávamos ter o texto em dois dias e as imagens em três'', disse Carole Tonkinson, editora de não-ficção da Harper Collins. ''Nós começamos o projeto numa segunda-feira e, na quinta, nós o entregamos ao designer para preparar tudo. Foi o prazo mais curto na história da nossa companhia'', afirmou a editora. Para cumprir o prazo apertadíssimo, a editora contratou um autor free lancer, James Aldis, e ofereceu-lhe um escritório na sede londrina da editora, onde ele foi incumbido de escrever 10 mil palavras em 48 horas. ''Ser o primeiro é crucial. Nós precisamos fazer com que esse título chegue ao mercado. Se nossos concorrentes conseguirem vender seus livros sobre Jackson antes, nós vamos sair em desvantagem. Precisamos ocupar esse filão, estar nas prateleiras de supermercados e nas estantes das livrarias antes de todo mundo", disse Tonkinson. Para Joe Browes, responsável pela aquisição de títulos musicais da cadeia de livrarias britânica Waterstone's, ''em termos de reação à morte de uma figura pública, é provavelmente o evento mais importante na história editorial desde a morte da princesa Diana''. Para uma indústria que vem sofrendo com os efeitos da recessão econômica mundial e com quedas de vendagens, a morte de Michael Jackson acabou constituindo uma excelente oportunidade de retomar vendas que pareciam impensáveis até recentemente.

Notícias relacionadas