Cantor do Boyzone morreu de 'causas naturais', dizem peritos

Stephen Gately
Image caption Stephen Gately morreu em seu apartamento em Port Andratx, Mallorca

Uma autópsia realizada no corpo do cantor irlandês Stephen Gately, que morreu no sábado na ilha de Mallorca, concluiu que o cantor faleceu de causas naturais.

Uma autoridade da Justiça espanhola informou que Gately sofreu um edema pulmonar "agudo", que consiste no acúmulo de líquido no pulmão.

A autoridade afirmou que, uma vez que os depoimentos das testemunhas e os exames sejam confirmados, então o "caso será encerrado".

No entanto, ela não informou se Gately tinha consumido drogas ou bebidas alcoólicas antes de sua morte, mas, de qualquer forma, estas não foram a causa da morte. Os resultados dos exames toxicológicos ainda serão divulgados.

Uma amostra do líquido que estava no pulmão do cantor, retirada durante a autópsia, será enviada para mais exames em um laboratório em Barcelona, para confirmar o resultado.

A representante não respondeu se Gately tinha vomitado antes de morrer.

Stephen Gately foi encontrado morto em seu apartamento na cidade de Port d'Antratx, onde passava férias. O cantor fazia parte do grupo Boyzone, que fez grande sucesso nos anos 90 na Irlanda e Grã-Bretanha.

Traslado

A Justiça espanhola também autorizou o parceiro, Andrew Cowle, e a família do cantor a levarem o corpo de Gately de volta para a Irlanda, para a realização do funeral.

O advogado da família, Gerald Kean, afirmou que os papéis foram assinados para permitir a liberação do corpo, mas acrescentou que serão necessários dois dias para o traslado.

"O único desejo da família é levar o filho e o irmão de volta para casa o mais rápido possível", afirmou.

Gately teria morrido depois de adormecer em um sofá, depois de passar a noite fora de casa na cidade de Palma. E, apesar das especulações, a família negou que o cantor tenha consumido drogas, bebido em excesso durante oito horas ou cometido suicídio.

"Não estamos afirmando que ele não estava bebendo, mas (durante) oito horas é algo que não aceitamos", afirmou o advogado da família em um programa de televisão britânico nesta terça-feira.

Um porta-voz da polícia espanhola já firmou que "não há sinais de circunstâncias suspeitas" em relação à morte de Gately.

Os outros integrantes do Boyzone foram para Mallorca depois da morte do cantor, mas já voltaram para a Irlanda.

Notícias relacionadas