Caso Arruda 'é assunto para a PF', diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Portugal
Image caption Lula voltou a evitar comentários sobre suposto esquema de corrupção

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a evitar comentários sobre o suposto esquema de corrupção envolvendo o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, ao chegar à Ucrânia na noite desta terça-feira.

Segundo a Agência Brasil, ao ser questionado por jornalistas se o escândalo ajudaria a candidatura do PT na eleição presidencial de 2010, o presidente apenas fez um gesto negativo e disse que "isso é um assunto para o diretor da Polícia Federal".

Na manhã desta terça-feira, ainda em Lisboa, Lula já havia dito que as imagens que mostram pessoas ligadas a Arruda recebendo dinheiro "não falam por si" e que cabe à Justiça fazer o "juízo de valores final".

Leia também na BBC Brasil: Imagem de caso Arruda não fala por si, diz Lula

O governador do Distrito Federal é apontado pela Polícia Federal como principal articulador de um esquema de corrupção envolvendo integrantes de seu governo, empresas com contratos públicos e deputados distritais.

De acordo com o inquérito, Arruda teria recebido dinheiro de empresas de forma ilegal – e usado parte da verba para cooptar parlamentares na Câmara Legislativa.

A Polícia Federal tem em mãos uma série de videos que mostram parlamentares e empresários recebendo maços de dinheiro de Durval Barbosa, secretário de Relações Institucionais do governo, que contribuiu com a PF nas investigações em troca de redução de pena.

Arruda nega as acusações e diz que todos os recursos recebidos por sua campanha entre 2004 e 2006 foram “regularmente registrados ou contabilizados”.

Visita à Ucrânia

Lula chegou à capital ucraniana, Kiev, para uma visita de um dia. Ainda na noite desta terça-feira, terá um encontro privado com o presidente ucraniano, Victor Yushchenko.

Durante o encontro, os dois líderes deverão discutir a ampliação dos acordos para exploração espacial. Os dois países mantêm uma parceria nessa área desde 2000, quando foi assinado o tratado que criou a Alcântara Cyclone Space, empresa binacional especializada no lançamento de foguetes ucranianos a partir do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão.

Até o final de 2010 está previsto o lançamento do primeiro foguete para levar satélites comerciais ao espaço. O cronograma do projeto, no entanto, está atrasado, segundo técnicos ouvidos pela Agência Brasil.

A visita de Lula à Ucrânia também tem o objetivo de ampliar o comércio com o país de 46 milhões de habitantes.

A Ucrânia é um dos maiores mercados do Leste Europeu. Mais de 70% das vendas da Ucrânia para o Brasil são de fertilizantes. O Brasil exporta principalmente carnes e miúdos.

Notícias relacionadas