Justiça do Peru mantém pena de 25 anos a Fujimori

Alberto Fujimori
Image caption Ex-presidente Alberto Fujimori voltou ao Peru em 2007

A Suprema Corte do Peru manteve a pena de 25 anos de prisão dada ao ex-presidente do país, Alberto Fujimori.

A sentença havia sido dada em abril a Fujimori, que foi condenado por ordenar as forças de segurança do país a matar e sequestrar pessoas durante o conflito contra grupos guerrilheiros.

Fujimori presidiu o Peru entre 1990 e 2000. No final daquele ano, ele deixou o Peru e foi morar no Japão, terra natal dos seus pais. Em 2007, ele voltou ao Peru onde enfrentou diversos processos.

Esta foi a primeira vez que um líder latino americano eleito democraticamente foi condenado no seu próprio país por abuso de direitos humanos.

Fugimori nega que tenha ordenado as mortes e sequestros durante o conflito contra os guerrilheiros do grupo Sendero Luminoso no começo dos anos 90.

O julgamento, que durou 15 meses, considerou que Fujimori ordenou a morte de pelo menos 25 pessoas.

O ex-presidente está cumprindo outras três sentenças de prisão.

Em setembro do ano passado, ele foi condenado por ordenar grampos ilegais e por subornar jornalistas, empresários e políticos da oposição. Em julho, ele foi condenado a sete anos e meio de prisão por abuso de poder.

Notícias relacionadas