Menina encontra polvo mortífero ao lavar conchas em banheira

Australiana de seis anos mostra polvo mortífero que ela encontrou em uma concha
Image caption O polvo que chega a apenas 20 centímetros tem veneno mortal

Uma menina de seis anos encontrou um polvo que possui veneno mortal enquanto lavava conchas na banheira de sua casa, em Victoria, na Austrália.

O polvo-de-anéis-azuis, nome popular do Hapalochlaena maculosa, estava escondido dentro de uma das conchas que Holly Smith havia coletado na praia de Point Lonsdale, no sudeste do país.

Por ter ficado muito tempo fora da água salgada, o animal acabou morrendo e foi guardado pelo pai de Holly em um frasco de vidro (como mostra a foto acima).

Essa espécie de polvo é pequena, chegando no máximo a 20 centímetros de comprimento.

Porém, apesar do tamanho, ele é considerado uma das criaturas marinhas mais venenosas existentes.

O veneno do animal, suficiente para paralisar dez homens, é produzido por bactérias nas glândulas salivares do polvo.

O veneno contém tetrodoxina, que causa paralisia motora e parada respiratória, e não tem antídoto.

A picada do polvo-de-anéis-azuis pode provocar a morte em cerca de meia hora.

Segundo o ecologista Alex Giannuzzi do Centro Marinho de Queenscliff, a espécie é muito comum na Austrália, "mas é um animal muito tímido que gosta de esconder-se em lugares mais calmos e protegidos".

O animal só ataca humanos se for provocado.

Notícias relacionadas