América Latina

Cidade afetada por terremoto no Chile vive saques; assista

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Uma das principais afetadas por um dos piores terremotos na história do Chile, a cidade de Concepción, a 450 quilômetros de Santiago, registrou neste domingo diversos incidentes de saques a supermercados e lojas de eletrodomésticos.

A cidade está sem abastecimento de água e de luz e isolada porque o asfalto das principais avenidas de acesso ao local se rompeu com o terremoto.

Diante de câmeras de televisão, milhares de pessoas – homens e mulheres de diferentes idades – levaram água, comida, televisores e máquinas de lavar roupas das prateleiras das lojas.

"Tenho cinco filhos, estou sem água e sem comida. Não sou ladra, só quero socorrer aos meus filhos", disse uma mulher de cerca de 30 anos.

Uma chilena ameaçou chorar e afirmou: "Onde estão as autoridades chilenas? Estamos sozinhos e temos filhos. Tem gente passando mal e não há médicos. Nosso país mandou ajuda aos haitianos, depois do terremoto no Haiti, e nós estamos aqui abandonados"

Correria

Policiais militarizados, os chamados carabineros, usaram carros com jatos de água para combater os saques.

A medida provocou correrias nas ruas da cidade. Na tentativa de evitar nova onda de saques, os policiais determinaram que as mulheres entrem nos supermercados para retirar alimentos e outros itens, como fraldas descartáveis para os bebês.

Concepción amanheceu com baixas temperaturas e chuva fina, um clima que complica ainda mais a situação dos que não podem voltar para casa porque a residência pode ter sido afetada pelo terremoto.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Temendo novos tremores, muitos chilenos dormiram nas ruas, apenas com cobertores, e argumentaram estar sem produtos e serviços básicos.

Segundo a emissora de televisão TVN (TV Chile), a principal do país, foram registradas entre sábado e domingo 110 "réplicas" do terremoto. O governo disse que 80% da população do país sentiu os tremores de terra.

Santiago

A TV chilena também informou que o aeroporto de Santiago, embora continue fechado, já recebeu alguns voos neste domingo, já que as pistas não foram afetadas pelo terremoto.

As imagens feitas dentro do prédio mostram que o teto desabou em vários setores, por exemplo, na área de imigração e no check-in de algumas companhias aéreas.

O prédio está fechado e as decolagens suspensas.

Na capital, o metrô voltou a funcionar parcialmente neste domingo.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.