Navio da Marinha sul-coreana afunda perto da Coreia do Norte

O navio sul-coreano
Image caption Mais de 100 marinheiros estavam a bordo do navio sul-coreano

Cerca de 40 marinheiros estão desaparecidos após o naufrágio de um navio da Marinha sul-coreana nas proximidades da fronteira com a Coreia do Norte nesta sexta-feira, de acordo com a agência de notícias da Coreia do Sul, Yonhap.

O navio com 104 pessoas a bordo afundou após uma explosão inesperada. Vários marinheiros morreram, de acordo com oficiais militares citados pela agência.

Mergulhadores devem retomar as operações de resgate após o amanhecer do sábado.

O governo sul-coreano negou relatos iniciais de que o naufrágio ocorreu por causa de um ataque da Coreia do Norte, dizendo que não há sinais de navios norte-coreanos na área.

O presidente da Coreia do Sul disse que os militares devem priorizar as operações de resgate dos marinheiros.

Foram resgatados 58 marinheiros nas proximidades da ilha de Baengnyeong.

Relações tensas

A relação entre as duas Coreias atravessa um momento de tensão. As negociações internacionais para impedir que o país adquira armas nucleares parecem paralisadas há meses.

Em janeiro e fevereiro ocorreram vários incidentes, sem deixar vítimas, nas águas disputadas pelos dois países.

Ocorreram confrontos navais com mortos entre 1999 e 2002. O último ocorreu em 2009, quando um choque incendiou um barco norte-coreano e matou um marinheiro do país comunista.

A Coreia do Sul afirma que na ocasião o navio violou os limites territoriais, alegação negada pela Coreia do Norte.

Os sul-coreanos reconhecem um limite estabelecido unilateralmente pela coalizão liderada pelos EUA para demarcar a fronteira entre os dois países ao final da guerra coreana de 1950-53. O limite nunca foi reconhecido pela Coreia do Norte.

Notícias relacionadas