Nova greve da British Airways provoca cancelamento de voos

Grevista no aeroporto de Heathrow
Image caption Grevistas pretendem parar por quatro dias

Pelo menos 93 voos foram cancelados no maior aeroporto de Londres, Heathrow, neste sábado, quando pilotos e comissários de bordo da British Airways (BA) iniciaram nova greve.

A paralisação deve durar até a terça-feira.

A companhia aérea espera atender até 75% dos passageiros nestes dias e prevê menos interrupções nos serviços do que no último fim de semana, quando os tripulantes mantiveram uma greve por três dias.

Mas Steve Turner, do sindicato Unite, alertou para a possibilidade de uma nova paralisação depois do feriado da Páscoa, caso os grevistas e a diretoria da BA não cheguem a um acordo sobre salários e condições de trabalho.

Piquete

Centenas de grevistas começaram a se reunir em um campo de futebol perto do aeroporto de Heathrow desde as 6h deste sábado (hora local, 3h em Brasília).

Eles estão se revezando nos piquetes realizados em torno do aeroporto.

A companhia disse que, há cinco dias, avisou os passageiros que poderiam ser afetados pela greve sobre possíveis cancelamentos.

Dos 240 mil clientes que deveriam voar nos dias da paralisação, 180 mil serão deslocados em aviões da própria BA ou em aeronaves fretadas especialmente de outras companhias.

Ainda segundo a BA, voos que operam a partir de outros aeroportos britânicos não estão sendo afetados.

A empresa estima que a greve da semana passada tenha dado um prejuízo total de 21 milhões de libras.

Mas o sindicato disse à BBC que, segundo analistas financeiros, os sete dias de paralisação vão custar à BA até 105 milhões de libras.

Especialistas afirmam que a companhia aérea precisa cortar significativamente seus gastos.

No ano passado, a empresa teve um prejuízo anual de mais de 400 milhões de libras.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet