Milhares protestam nos EUA contra lei anti-imigração do Arizona

Protesto em Los Angeles
Image caption Protesto em Los Angeles reuniu 100 mil, segundo polícia

Dezenas de milhares de pessoas realizaram manifestações em mais de 70 cidades dos Estados Unidos, neste sábado, para protestar contra uma polêmica lei anti-imigração introduzida no Estado do Arizona.

O maior protesto ocorreu em Los Angeles, onde a cantora de origem cubana Gloria Estefan e o arcebispo Roger Mahoney lideraram uma marcha que contou com pelo menos 60 mil pessoas, a maioria de ascendência hispânica.

A nova lei prevê que a polícia do Arizona aborde e interrogue qualquer pessoa suspeita de estar no país ilegalmente.

Mas os manifestantes dizem que a legislação pode tornar alvos cidadãos de origem hispânica, além de inflamar a tensão racial.

Boicote

"É o direito de todo americano proteger o lugar onde vivem. Mas isso não lhes dá um motivo para impor uma lei que pode criar racismo e discriminação", disse Gloria Estefan à multidão reunida em Los Angeles.

Os manifestantes seguravam cartazes pedindo um boicote ao Arizona ou até com a imagem do governador republicano Jan Brewer como Adolf Hitler.

Muitos presentes acenavam a bandeira americana e outros gritavam frases pedindo a intervenção do presidente Barack Obama.

A nova legislação foi assinada no início de abril por Brewer, que disse que ela "protege todos os cidadãos americanos".

Aqueles que apoiam a lei dizem que ela ajudará a controlar a imigração ilegal no Arizona.

O Estado é o principal ponto de entrada de imigrantes ilegais nos Estados Unidos e abriga cerca de 460 mil deles.