Único sobrevivente de grupo que realizou ataque em Mumbai é condenado

Mohammad Ajmal Amir Qasab
Image caption A promotoria quer a pena de morte para Qasab, 22 anos

O paquistanês Mohammad Ajmal Amir Qasab, único sobrevivente do grupo que realizou uma série de ataques na cidade de Mumbai, na Índia, em novembro de 2008, foi condenado por assassinato, posse de explosivos e por conduzir guerra contra a Índia.

Qasab, de 22 anos, foi declarado culpado por um tribunal indiano e a sentença será proferida depois que o juiz ouvir argumentos da defesa e da promotoria, que quer a pena de morte para o réu.

Os ataques deixaram 174 mortos - incluindo nove atiradores - e pioraram as relações diplomáticas entre Índia e Paquistão.

O ministro da Fazenda da Índia disse que o veredito é uma alerta ao Paquistão para que o país não "exporte terrorismo para a Índia".

Dois indianos - Fahim Ansari e Sabahuddin Ahmed - que foram acusados de ajudar os atiradores a planejar os ataques foram inocentados pelo juiz.

Notícias relacionadas