Ásia

EUA dizem que Coreia do Norte sofrerá 'sérias consequencias'

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Os Estados Unidos disseram nesta quinta-feira que a Coreia do Norte sofrerá consequências após uma investigação ter determinado que um torpedo norte-coreano afundou um navio da Marinha da Coreia do Sul em março, causando a morte de 46 marinheiros.

"Isso foi uma séria provocação. Certamente vão existir consequências para o que a Coreia do Norte fez", disse o porta-voz do departamento de Estado, P.J. Crowley, sem especificar quais seriam elas.

"Foi abominável, não é maneira como as nações civilizadas se tratam", completou.

Ele disse que o país está em consultas com a Coreia do Sul para estudar a melhor maneira de responder ao ocorrido.

"Seremos guiados pelo o que a Coreia do Sul decidir. Os apoiaremos seja qual for a decisão."

Reações

Analistas dizem que as opções de represália incluem mais sanções econômicas e voltar a incluir a Coreia do Norte na lista dos países que apoiam o terrorismo.

A Coreia do Norte rejeita as acusações classificando-as de "fabricações" e ameaçou "guerra total" se o país for alvo de novas sanções.

A Coreia do Sul prometeu "ações severas", sem especificar quais seriam.

Vários países condenaram o ocorrido, como Japão, Austrália e Grã-Bretanha. O secretário Geral da ONU, Ban Ki Moon, disse que o ocorrido seria "profundamente perturbador".

Investigação

O relatório elaborado por especialistas de diversos países concluiu que a responsabilidade foi mesmo da Coreia do Norte. Os investigadores internacionais afirmam ter descoberto uma parte do torpedo no fundo do mar. O pedaço do artefato tinha letras que combinavam com as encontradas em torpedos norte-coreanos.

O navio Cheonan naufragou no dia 26 de março, nas proximidades da fronteira marítima com a Coreia do Norte, o que aumentou a tensão entre os dois países. A Coreia do Norte negou desde o início qualquer envolvimento com o naufrágio.

"As provas apontam predominantemente para a conclusão de que o torpedo foi disparado por um submarino norte-coreano. Não há outra explicação plausível", afirma o relatório.

O documento diz ainda que as partes do torpedo que foram encontradas no fundo do mar "combinam perfeitamente" com um tipo de torpedo que a Coreia do Norte fabrica.

As letras encontradas em uma parte combinam com as letras encontradas em um torpedo norte-coreano encontrado pela Coreia do Sul há sete anos.

Quando o Cheonan afundou, várias hipóteses foram citadas como possível causa do naufrágio - incluindo a de uma colisão acidental com uma mina norte-coreana deixada no mar durante a Guerra da Coreia (1950-1953).

O local onde ocorreu o naufrágio do Cheonan é marcado pela tensão entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul. Em janeiro e fevereiro, diversos incidentes, sem vítimas, foram registrados nas águas disputadas pelos dois países.

Os sul-coreanos reconhecem um limite estabelecido unilateralmente pela coalizão liderada pelos Estados Unidos para demarcar a fronteira entre os dois países ao final da guerra coreana. O limite nunca foi reconhecido pela Coreia do Norte.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.