Paquistão prende suspeitos de ligação com carro-bomba em NY

Faisal
Image caption Faisal foi preso dois dias após a tentativa fracassada de ataque

Várias pessoas foram detidas no Paquistão suspeitas de ligação com a recente tentativa fracassada de carro-bomba em Nova York.

Um dos detidos é um dos sócios de uma empresa de alimentação usada pela embaixada americana na capital paquistanesa, Islamabad.

Não está claro quando as pessoas foram detidas, mas as detenções ocorreram após a visita de dois importantes nomes do governo americano na área de segurança ao Paquistão.

No começo da semana, o general James Jones, assessor de Segurança Nacional do presidente Barack Obama, e o diretor da CIA, Leon Panetta elogiaram o Paquistão por sua colaboração com a investigação durante visita ao país.

Suspeito

O principal suspeito, o paquistanês naturalizado americano Faisal Shahzad, foi preso 56 horas após o ataque fracassado de 1º de maio quando já estava a bordo de um avião que voaria para o Oriente Médio.

Ele ainda não se declarou culpado ou inocente das cinco acusações que enfrenta.

A promotoria afirma que ele admitiu tentar detonar os explosivos no carro parado na Times Square em Nova York, e disse ter aprendido como preparar os explosivos em um campo de treinamento na região tribal paquistanesa, próxima à fronteira com o Afeganistão.

A polícia diz que Shazhad vem colaborando com as investigações.

Notícias relacionadas