França

Familiares de vítimas do voo AF447 protestam em missa em Paris

O presidente da Associação Brasileira dos familiares das vítimas, Nelson Faria Marinho (esq.) e o diretor-executivo, Maarten Van Sluys (dir.) estendem faixa na Notre Dame (foto: Daniela Fernandes/BBCBrasil)

Representantes e familiares das vítimas compareceram à missa na Notre-Dame

Representantes das famílias das vítimas do voo AF 447 da Air France participaram das homenagens em Paris organizadas um ano após o acidente com o objetivo de protestar em relação à falta de transparência e de resultados concretos nas investigações sobre as causas do acidente, realizadas pelas autoridades francesas.

Após uma missa na catedral de Notre-Dame, no final da tarde desta segunda-feira, representantes da Associação dos Familiares das Vítimas do Voo 447 (AFVV447), que reúne mais de 100 parentes de 52 vítimas brasileiras, estenderam uma faixa em frente à catedral com as palavras "à procura da verdade", em francês.

"As homenagens às vítimas são uma cortina de fumaça para desviar a atenção em relação aos verdadeiros problemas que existem, como o fato de que o Escritório francês de Investigação e Análise não investiga nada", disse à BBC Brasil Nelson Faria Marinho, presidente da AFVV447.

"Se as responsabilidades perante as famílias das vítimas fossem cumpridas, como assistência, psicólogos e até mesmo as indenizações, o que não é o caso, eu concordaria com as cerimônias. Não vim a Paris para participar das homenagens. Vim para protestar. Os aviões continuam caindo após a tragédia do voo 447", afirmou Marinho.

Os piores acidentes aéreos desde 2005

  • 22 de maio de 2010

    Um Boeing 737 da Air India passa da pista de um aeroporto localizado em uma colina em Mangalore, no sul da Índia e cai em um vale, pegando fogo e matando 158 pessoas.
  • 12 de maio de 2010

    Um Airbus 33o da Afriqiyah Airways cai perto de Trípoli, na Líbia, ao se aproximar para o pouso no aeroporto da cidade. Mais de 100 morrem.
  • 10 de abril de 2010

    Um Tupolev 154, levando o presidente da Polônia, Lech Kaczynski, cai perto do aeroporto russo de Smolensk, matando todas as 90 pessoas a bordo.
  • 25 de janeiro de 2010

    Um Boeing 737-800 da Ethiopian Airlines cai no mar, na costa do Líbano, com 90 pessoas a bordo, logo depois de decolar de Beirute. Acidente não teve sobreviventes.
  • 15 de julho de 2009

    Um Tupolev iraniano da Caspian Airlines com 168 pessoas a bordo cai quando fazia a rota entre Teerã e Yerevan, capital da Armênia. O acidente ocorreu quando o avião sobrevoava o noroeste do Irã.
  • 30 de junho de 2009

    Um Airbus da Yemenia cai próximo à Ilha de Comores, no Oceano Índico, com 153 pessoas a bordo, depois de enfrentar mau tempo. A adolescente Baya Bakari foi a única sobrevivente do acidente.
  • 31 de maio de 2009

    Um Airbus da Air France que fazia o voo AF 447, do Rio de Janeiro para Paris, cai no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo após ter decolado do Rio de Janeiro.
  • 20 de maio de 2009

    Um Hércules C-130 do Exército da Indonésia cai em um vilarejo da Ilha de Java, deixando ao menos 97 mortos.
  • 6 de abril de 2009

    Um Fokker-27 do Exército da Indonésia cai no pouso em Bandung, no oeste da ilha de Java, matando 24 pessoas.
  • 25 de fevereiro de 2009

    Um voo da Turkish Airlines que partiu de Istanbul cai pouco antes da aterrissagem perto da pista do aeroporto de Schipol, em Amsterdã. Das 135 pessoas a bordo, nove morrem e pelo menos 50 ficam feridas.
  • 12 de fevereiro de 2009

    Um avião de passageiros cai sobre uma casa em Buffalo, Estado de Nova York, matando todas as 49 pessoas a bordo e pelo menos uma pessoa no solo.
  • 8 de fevereiro de 2009

    Um avião de passageiros cai em um rio no Amazonas, causando a morte de 24 pessoas, a maioria delas da mesma família.
  • 15 de janeiro

    Um avião da US Airways, em um voo doméstico, faz um pouso forçado no rio Hudson, em Nova York. Todos os 150 passageiros e cinco tripulantes foram resgatados e ninguém morreu.
  • 14 de setembro de 2008

    Um Boeing 737 sofre um acidente perto da cidade de Perm, no centro da Rússia, matando todos os 88 passageiros e tripulantes a bordo.
  • 24 de agosto de 2008

    Um avião de passageiros cai pouco depois da decolagem na capital do Quirguistão, Bishkek, causando a morte de 68 pessoas.
  • 20 de agosto de 2008

    Um avião da Spainair sai da pista durante a decolagem, no aeroporto de Barajas, em Madri, causando a morte de 154 pessoas e deixando 18 feridas.
  • 2 de maio de 2008

    O ministro da Defesa do Sudão está entre os 22 mortos no acidente de um avião que transportava uma delegação militar a oeste de Juba.
  • 15 de abril de 2008

    Cerca de 40 pessoas morrem quando um DC-9 sai da pista quando tentava decolar na cidade de Goma, na República Democrática do Congo, em meio ao mau tempo.
  • 24 de janeiro de 2008

    Avião de transporte militar Casa C-295M cai no noroeste da Polônia, matando 19 pessoas. A aeronave transportava oficiais que participaram de uma conferência sobre segurança aérea.
  • 30 de novembro de 2007

    Todas as 56 pessoas a bordo de um avião da Atlasjet morrem em um acidente perto da cidade de Keciborlu, na província montanhosa de Isparta, na Turquia, a cerca de 12 km do aeroporto.
  • 16 de setembro de 2007

    Pelo menos 87 pessoas morrem de pois que um avião da companhia One-Two-Go derrapa na pista ao pousar, bate e se parte, em meio ao mau tempo no balneário tailandês de Phuket.
  • 17 de julho de 2007

    Avião da TAM não consegue parar na hora do pouso no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e se choca com casas do lado de fora do aeroporto. Foi o pior desastre aéreo já registrado no Brasil. Ao todo, 199 pessoas morreram - todas as 186 a bordo e outras 13 no solo.
  • 5 de maio de 2007

    Um Boeing 737-800 da Kenya Airways cai em um pântano na República dos Camarões, causando a morte de todas as 114 pessoas a bordo.
  • 1 de janeiro de 2007

    Um Boeing 737-400 da Adam Air sofre um acidente nas montanhas da ilha de Sulawesi, na Indonésia, durante um voo doméstico. Havia 102 pessoas a bordo.
  • 29 de setembro de 2006

    Um Boeing 737 da Gol cai no norte do Estado do Mato Grosso, depois de se chocar no ar com um jato Legacy durante o voo, causando a morte de todas as 154 pessoas a bordo. Foi o segundo acidente aéreo mais grave da história do Brasil, em número de vítimas.
  • 27 de agosto de 2006

    Um jato da Comair CRJ-100 sofre acidente depois de decolar de Lexington, nos Estados Unidos, causando a morte de 49 pessoas.
  • 22 de agosto de 2006

    Um Tupolev 154 russo se acidenta no leste da Ucrânia com 170 pessoas a bordo.
  • 9 de julho de 2006

    Um Airbus A-310 da empresa russa S7 derrapa na pista durante o pouso no aeroporto de Irkutsk, na Sibéria. Cento e vinte e quatro das pessoas a bordo morreram, mas mais de 50 sobreviveram ao acidente.
  • 3 de maio de 2006

    Um Airbus A-320 da Armavia sofre acidente no Mar Negro perto de Sochi, no sul da Rússia, matando todas as 113 pessoas a bordo
  • 10 de dezembro de 2005

    Um DC-9 da Sosoliso se acidenta na cidade de Port Harcourt, no sul da Nigéria, matando as 103 pessoas a bordo.
  • 6 de dezembro de 2005

    Um avião militar C-130 cai nos arredores de Teerã, capital do Irã, matando 110 pessoas, algumas delas no solo.
  • 22 de outubro de 2005

    Um Boeing 737 da Bellview airlines, transportando 117 pessoas, cai pouco depois de decolar da cidade de Lagos, na Nigéria, matando todos a bordo
  • 5 de setembro de 2005

    Um avião da empresa Mandala, com 112 passageiros e cinco tripulantes a bordo se acidenta na cidade indonésia de Medan, matando quase todos a bordo e dezenas no solo.
  • 23 de agosto de 2005

    Um Boeing 737-200 da empresa aérea Tans sofre acidente num voo interno no Peru, perto da cidade de Pucallpa. As informações são de que 40 pessoas morreram e 58 sobreviveram.
  • 16 de agosto de 2005

    Um avião colombiano operado pela West Caribbean Airways cai em uma remota região da Venezuela, matando todas as 160 pessoas a bordo. O avião, que havia partido do Panamá, seguia para a Martinica.
  • 14 de agosto de 2005

    Um avião da empresa Helios que voava do Chipre para Praga com 121 pessoas a bordo sofre um acidente ao norte de Atenas, a capital grega, aparentemente depois de uma queda de pressão na cabine.
  • 16 de julho de 2005

    Um avião da Equatair se acidenta pouco depois de decolar de Malabo, capital da Guiné Equatorial, causando a morte de todas as 60 pessoas a bordo.
  • 3 de fevereiro de 2005

    Os restos de um Boeing 737 da Kam Air são encontrados nas montanhas perto da capital afegã, Cabul, dois dias depois de o avião ter desaparecido dos radares em meio a fortes tempestades de neve. Havia 104 pessoas a bordo.

Membros da associação alemã HIOP, que representa cerca de 30 famílias de vítimas do voo, distribuíram, também após a missa na Notre-Dame, panfletos afirmando que os "fatos que conduziram ao acidente são amplamente de responsabilidade da Air France e da Airbus, empresas sob controle do governo francês".

A HIOP alemã também pede no documento a criação de uma comissão de peritos de vários países europeus para investigar as causas do acidente que matou 228 pessoas.

Missa

A missa na Notre-Dame, que durou cerca de uma hora, contou com a presença de centenas de parentes das vítimas da tragédia.

A Air France custeou as despesas com a viagem de 153 brasileiros à França e organizou as homenagens às vítimas, que continuam na terça-feira, com duas cerimônias. Os eventos terão a presença do ministro francês dos Transportes, Dominique Bussereau, e do diretor-geral da Air France, Pierre-Henri Gourgeon.

Pelo horário europeu, o Airbus A330 da Air France caiu sobre o Oceano Atlântico, após decolar do Rio de Janeiro com destino a Paris, na madrugada de 1° de junho do ano passado (pouco após as 23h do dia 31 de maio pelo horário brasileiro).

Na terça-feira, um ato ecumênico traduzido em 15 idiomas será realizado pela manhã no Parque Floral, no sudeste de Paris. À tarde, haverá um cerimônia no cemitério Père Lachaise, no leste da capital francesa, com a inauguração de um memorial que terá uma urna para depositar mensagens.

Os familiares também criticam o fato de que o memorial às vítimas seja instalado em um cemitério em Paris, diferentemente do que ocorreu no Rio de Janeiro, onde um monumento desse tipo foi colocado em uma praça pública.

"É de muito mau gosto criar esse memorial em um cemitério. A prefeitura de Paris alegou não ter outro espaço", disse Marinho.

Na manhã desta segunda-feira, representantes das associações francesa, brasileira, italiana e alemã de parentes das vítimas acusaram os investigadores na França de "minimizar as falhas nos sensores de velocidade do avião", que fornece dados para os demais equipamentos a bordo, na apuração das causas do acidente.

Em um relatório preliminar, o Escritório de Investigação e Análises da França (BEA, na sigla em francês) afirma que os problemas nos sensores de velocidade do avião, os chamados tubos Pitot, representam "um dos elementos, dentro de uma cadeia de eventos que conduziram ao acidente, mas que esse fenômeno não pode por si só explicá-lo".

O Sindicato dos Pilotos da Air France (Spaf, minoritário) também acusa o BEA de minimizar as falhas nos sensores de velocidade, decorrentes do congelamento em alta altitude, e diz que não há dúvidas sobre a responsabilidade do equipamento na catástrofe.

A Air France informa ter criado neste ano o projeto "Trajectoire", que se estenderá por dois anos, com o objetivo de estudar iniciativas para melhorar a segurança dos voos.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.