Telefónica aumenta para R$ 15 bilhões oferta para comprar Vivo

Telefonica
Image caption Telefonica aumentou oferta pela Vivo

A Telefónica de Espanha aumentou sua oferta pela participação da Portugal Telecom na operadora de celulares Vivo e disse esperar que “as negociações sejam concluídas em breve”.

Em um comunicado à Comissão Nacional do Mercado de Valores da Espanha, emitido nesta quarta-feira, a empresa disse que elevou a oferta feita à Telecom em 14% para 6,5 bilhões de euros (R$ 15 bilhões).

O conselho de administração da Portugal Telecom, que até então não estava disposto a fechar o acordo, cedeu ao permitir que os acionistas deem a última palavra sobre a venda da Vivo.

Segundo a Comissão Nacional do Mercado de Valores (órgão de regulamentação da Bolsa de Madri), a nova oferta inclui ainda outras concessões não discutidas anteriormente.

A Telefónica pagaria os R$ 15 bi à PT por sua participação de 50% na Brasilcel (sociedade que controla cerca de 60% do capital da Vivo) e outros R$ 120 milhões em dividendos não distribuídos em 2009.

A companhia espanhola ofereceu também comprar da PT sua filial de atendimento telefônico Dedic, uma das maiores do Brasil.

O objetivo é unir a nova aquisição à Atento (filial da Telefônica dedicada ao mesmo ramo de consultas por telefonia no mercado brasileiro).

De acordo com o comunicado da Telefónica, a oferta tem duas possibilidades: ou a PT venderia imediatamente todas as suas ações ou poderá vender um terço agora, entregando o controle acionário à empresa espanhola, e vender o restante em um período de três anos.

Em caso de aceitar a segunda opção, a Portugal Telecom receberia uma bonificação de 5% anuais em conceito de dividendos pelas ações não vendidas.

A Telefõnica afirmou ainda que se comprometeria a manter dois conselheiros administrativos da PT na direção da Brasilcel.

Se o acordo for fechado, a operadora espanhola passaria a ser a maior do Brasil, com mais de 65 milhões de clientes entre telefonia fixa e celular.

A notícia da nova oferta disparou o valor da ações da PT na Bolsa de Lisboa alcançando o melhor resultado em dois anos. Na bolsa de Madri, a Telefónica começou a sessão em baixa, mas uma hora depois já subia 2,2%.

Notícias relacionadas