Israelense é "detido na Polônia" em conexão com assassinato em Dubai

Mahmoud al-Mabhouh
Image caption Mahmoud al-Mabhouh foi encontrado morto em hotel de Dubai

Autoridades polonesas teriam detido um homem suspeito de ser um agente israelense ligado ao assassinato de um membro do grupo palestino Hamas em Dubai, em janeiro.

Promotores alemães disseram neste sábado que o agente foi preso no começo de junho. Relatos da mídia local dizem que se trata de Uri Brodsky.

Ele foi preso quando chegada na Polônia com um mandado de prisão emitido pela Alemanha.

A Alemanha está pedindo a extradição dele por causa de um passaporte falso alemão usado por um dos supostos assassinos, segundo a promotoria.

Passaportes

Mahmoud al-Mabhouh, um dos fundadores do braço militar do Hamas, foi encontrado morto em um hotel de Dubai no dia 20 de janeiro.

A polícia de Dubai disse que tem 99% de certeza de que agentes israelenses estavam envolvidos, mas Israel diz que não há provas.

“Agora cabe aos poloneses decidir se irão entregá-lo”, disse um porta-voz da promotoria alemã à agência AP.

As autoridades polonesas e israelenses ainda não comentaram a prisão.

Passaportes falsos da Grã-Bretanha, Irlanda, França, Austrália e Alemanha foram usados na operação em Dubai, gerando crises diplomáticas entre esses países e Israel.

A Grã-Bretanha e a Austrália chegaram a expulsar cidadãos israelenses com conexão às falsificações.

Notícias relacionadas