Goldman Sachs pagará multa recorde de US$ 550 milhões

Goldman Sachs (arquivo)
Image caption Banco de investimentos escapou sem maiores danos da crise mundial

O banco de investimentos Goldman Sachs concordou em pagar US$ 550 milhões (quase R$ 970 milhões) devido a uma ação civil por fraude na qual o banco era acusado de enganar os investidores.

O processo foi aberto a pedido do SEC (Securities and Exchange Commission, órgão que regula o mercado de capitais americano, semelhante à Comissão de Valores Mobiliários brasileira).

De acordo com o SEC esta foi a maior multa contra um banco já registrada em sua história.

As acusações de fraude contra o Goldman Sachs envolviam a comercialização de produtos hipotecários.

O SEC afirma que o banco reconheceu que sua propaganda a respeito de investimentos hipotecários continha "informações incompletas", o que favoreceu o banco e prejudicou os investidores.

A ação da SEC se refere a um produto financeiro atrelado a hipotecas de alto risco (chamadas subprime), negociado pelo banco em 2007, quando o mercado imobiliário dos Estados Unidos começava a apresentar problemas (que depois levariam à crise financeira mundial).

No entanto, apesar da multa recorde, as ações do Goldman Sachs registraram um aumento de 4,5% nesta quinta-feira, o que reflete a análise feita por muitos especialistas, de que o banco de investimentos escapou facilmente das consequências da crise financeira mundial.

Notícias relacionadas