BP anuncia que tentativa de selar poço está funcionando

Navios trabalham nas proximidades de poço danificado no Golfo do México nesta terça-feira
Image caption BP injetou lama especial no poço por oito horas

A BP afirmou que sua mais recente estratégia para tentar selar o poço de Macondo definitivamente e acabar com o vazamento de petróleo no Golfo do México está funcionando.

No procedimento, uma lama de formulação especial foi bombeada para dentro do poço, forçando o petróleo para baixo.

A BP afirmou que a pressão do poço está sendo controlada pela pressão hidrostática da lama, o que era o “resultado desejado”.

O poço está sendo monitorado e, se for necessário, mais lama será bombeada.

Cimento

A BP começou a bombear a substância a partir de navios na superfície na terça-feira à noite, em uma tentativa de conter a pressão do óleo que está vazando para o mar.

A ideia é depois selar a saída do poço com cimento e abrir um poço alternativo, a cerca de 30 metros do poço de Macondo. Os dois poços devem se encontrar entre 11 e 15 de agosto.

O vazamento começou em abril passado, depois da explosão da plataforma de exploração Deepwater Horizon, que causou a morte de 11 pessoas.

Segundo o governo americano, o poço já havia vazado o equivalente a 4,9 milhões de barris de petróleo antes de ser tapado, no mês passado. Apenas o equivalente a 800 mil barris foram recuperados.

Segundo os novos dados, o desastre ambiental do Golfo do México é o maior vazamento acidental de petróleo da história.

As informações serão cruciais para calcular o impacto ambiental do acidente, assim como as indenizações a serem pagas pela BP.

Prejuízo

Na semana passada, a companhia petroleira anunciou ter tido um prejuízo de US$ 17 bilhões no segundo trimestre do ano, uma das maiores perdas da história corporativa da Grã-Bretanha.

Só para cobrir os custos relativos à operação de limpeza do Golfo do México, a empresa reservou mais de US$ 32 bilhões.

Notícias relacionadas