Presidente do Paraguai, Fernando Lugo, recebe diagnóstico de câncer

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, durante evento político em Assunção na última quinta-feira (Reuters, 5 de agosto)
Image caption Médicos afirmam que Lugo poderá continuar no cargo

A ministra da Saúde do Paraguai, Esperanza Martínez, informou nesta sexta-feira que o presidente do país, Fernando Lugo, foi diagnosticado com um câncer linfático.

A informação foi divulgada em uma coletiva de imprensa em Assunção, que também contou com a presença dos médicos de Lugo, Alfredo Boccia e José Bellassai.

A assessoria de imprensa da Presidência do Paraguai afirmou à BBC Brasil que Lugo deve viajar na próxima terça-feira a São Paulo para realizar novos exames no hospital Sírio Libanês.

“O presidente Lugo conta com o apoio do governo brasileiro”, informou a assessoria.

Na última quarta-feira, o presidente paraguaio foi submetido a uma cirurgia para “a retirada imediata de um gânglio”, mas passa bem e não sente dores, de acordo com sua assessoria.

O câncer foi descoberto após um check-up de rotina. Segundo os médicos, um nódulo teria sido encontrado na virilha do presidente. Os médicos ressaltaram que a doença é “curável”.

“É uma lesão curável, com tratamento de quimioterapia”, disse Bellassai. Estima-se que o presidente passará dois dias em São Paulo, onde seu tratamento será definido.

O outro médico, Alfredo Boccia, afirmou que ele poderá continuar no cargo, exercendo normalmente suas atividades. O tratamento, especula-se, poderia durar até seis meses.

Notícias relacionadas