Queda de avião fabricado pela Embraer mata 43 na China

Imagens da TV chinesa do local do acidente
Image caption A TV chinesa mostrou fogo e muita fumaça no local do acidente

Pelo menos 43 pessoas morreram nesta terça-feira na queda de um avião de passageiros fabricado pela empresa brasileira Embraer no nordeste da China, informou a agência oficial de notícias do país, Xinhua.

O avião modelo ERJ-190, com 96 pessoas a bordo – 91 passageiros e cinco tripulantes -, pertencia à companhia Henan Airlines.

A aeronave estava tentando pousar em um aeroporto na cidade de Yichun, na província de Heilongjiang (extremo nordeste do país).

Em meio a uma densa névoa, o avião acabou ultrapassando a pista de aterrissagem e, como o impacto no solo, se incendiou.

A polícia local disse que três dos sobreviventes estão em estado crítico.

O avião havia decolado da capital de Heilongjiang, Harbin, por volta das 21h, hora local (10h em Brasília), e o acidente ocorreu cerca de meia hora depois.

Em um comunicado divulgado nesta terça-feira, a Embraer informou que já disponibilizou uma equipe de técnicos "que se dirige ao local, com intuito de apoiar as autoridades aeronáuticas chinesas na investigação do acidente", além de prestar condolências às famílias e amigos das vítimas do acidente.

O ultimo acidente aéreo grave na China ocorreu em novembro de 2004 quando um avião de passageiros com 53 pessoas a bordo chocou-se contra um lago congelado na cidade de Baotou, no norte do país, matando todos a bordo além de duas pessoas no solo.