Novos deslizamentos atingem a Guatemala

Deslizamento na Guatemala
Image caption Os piores deslizamentos ocorreram na principal estrada de ligação com o México

Serviços de emergência da Guatemala afirmam que até 100 pessoas podem ter ficado soterradas em novos deslizamentos de terra na principal estrada que liga o país ao México.

Segundo a divisão de bombeiros, dezenas de pessoas tentavam desenterrar um ônibus que havia sido soterrado na rodovia, quando foram atingidas por um novo deslizamento.

Ao todo, já foram confirmadas 36 mortes por causa das enchentes e deslizamentos de terra causados pelas fortes chuvas em toda a Guatemala.

O presidente Álvaro Colom disse que se trata de uma tragédia nacional e visitou as áreas em que equipes de resgate buscam vítimas soterradas pelos deslizamentos.

“Só neste fim de semana vimos danos que se comparam aos causados pela passagem da Agatha”, disse Colom, referindo-se à tempestade tropical que causou a morte de 165 pessoas em maio passado.

O governo já aconselhou os guatemaltecos a ficar longe das estradas depois que 12 pessoas morreram quando outro ônibus foi soterrado por um deslizamento, em outro trecho da mesma rodovia, no sábado.

Mais de 100 km da estrada foram fechados para trânsito, e muitas outras vias foram bloqueadas.

Vários dias de chuva forte saturaram o terreno montanhoso da Guatemala, provocando deslizamentos de terra repentinos e inesperados.

Segundo o presidente Colom, a chuva destruiu o trabalho de reconstrução que havia sido completado depois da passagem da Agatha.

No sábado, ele decretou estado de emergência e pediu ao Congresso que aprovasse fundos emergenciais para a reconstrução.

O presidente disse ainda que deve propor um imposto especial para ajudar a pagar a reconstrução, afirmando que não há recursos suficientes para lidar com o desastre.

Notícias relacionadas