Explosão e tiroteio deixam quatro mortos na Alemanha

Policiais isolam hospital St. Elisabethen, em Loerrach, Alemanha, neste domingo (AFP, 19 de setembro)
Image caption Incidente estaria relacionado com explosão em apartamento

Uma mulher portando uma arma automática abriu fogo em um hospital no sul da Alemanha neste domingo, matando uma pessoa e sendo logo em seguida morta pela polícia.

Um policial também teria ficado ferido no incidente, que ocorreu na cidade de Loerrach, próximo à fronteira com a Suíça e a França.

As autoridades alemãs acreditam que o tiroteio esteja relacionado com uma explosão ocorrida pouco antes em um prédio nas proximidades do hospital, onde a polícia encontrou os corpos de um homem e de uma criança.

O incidente no hospital St. Elisabethen ocorreu pouco depois das 18h, horário local (13h em Brasília).

Tiros

Testemunhas afirmaram terem percebido uma explosão em um apartamento que fica nas proximidades.

Logo depois, a mulher teria saído do prédio segurando uma arma, entrando no hospital em seguida.

Ele teria seguido em direção à ala de ginecologia do hospital e aberto fogo.

Um enfermeiro foi morto e um policial que não estava a serviço ficou gravemente ferido.

Quando a polícia chegou ao local, a mulher teria começado a atirar, sendo morta pelos policiais.

“Houve uma intensa troca de tiros no hospital que teve o potencial de ser muito perigosa, mas, baseado no que sabemos, ninguém mais ficou ferido”, disse o promotor Dieter Inhofer ao canal de televisão ZDF.

Em uma entrevista coletiva, a promotoria afirmou acreditar que uma briga doméstica motivou o incidente.

As identidades da mulher e das pessoas cujos corpos foram encontrados no apartamento não foram divulgadas.