Condenado à morte tenta se matar e tem execução adiada nos EUA

Brandon Rhode
Image caption Brandon Rhode tentou se matar na terça-feira em sua cela

A Justiça americana adiou a execução de um homem condenado à morte depois que ele tentou se matar dentro da prisão.

Uma porta-voz do departamento do governo do Estado da Geórgia que administra penitenciárias disse que a execução de Brandon Rhode por injeção letal foi adiada de terça para sexta-feira desta semana.

"Ele tentou se suicidar, mas não conseguiu", disse a porta-voz da agência do governo, Shamelle Brooks.

Rhode, de 31 anos, foi condenado por matar três pessoas – duas crianças e um adulto – durante um assalto em 1998. O parceiro de Rhode no crime, Daniel Lucas, também foi condenado à morte e aguarda a execução da pena.

Segundo o jornal Atlanta Journal-Constitution, o advogado de Rhode, Brian Krammer, entrou com um pedido na Justiça para suspender a execução de seu cliente.

Krammer alega que Rhode não está em um estado mental aceitável para ser executado, e que a pena de morte, neste caso, "violaria o compromisso constitucional com a decência".

Caso não tenha seu pedido atendido pela Justiça até sexta-feira, Rhode se tornará a 48ª pessoa executada na Geórgia desde a instituição da pena de morte, em 1976.

De acordo com o Atlanta Journal-Constitution, este é o segundo caso de tentativa de suicídio entre condenados à morte na Geórgia. No dia 1º de janeiro, Leeland Mark Braley, que havia sido condenado pelo assassinato de um agente de seguros, foi encontrado morto na sua cela.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet