Lula é 'candidato' no Brasil, diz jornal espanhol

Comício de Dilma e Lula
Image caption Jornal espanhol disse que Lula foi estrela no comício de Dilma

Uma reportagem da edição desta quarta-feira do jornal espanhol El Mundo afirma que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva é "tão candidato quanto os demais" políticos que concorrem nas eleições brasileiras.

O texto é assinado pelo enviado especial do jornal ao Brasil, Luis Tejero, que acompanhou um comício da candidata apoiada por Lula, Dilma Rousseff, em São Paulo.

O jornal compara os candidatos nas eleições brasileiras a ciclistas, já que ambos costumam "carregar nas suas costas" os seus números de inscrição.

Segundo o jornalista, o único que não carrega nenhum número nas suas costas é Lula.

"A exceção que confirma a regra é Luiz Inácio Lula da Silva; não leva nas costas nenhum número, mas é mais candidato do que ninguém nestas eleições", escreve o jornal. "Pelo visto na campanha, parece que Lula se apresenta no lugar de Dilma."

O El Mundo destaca que foi o presidente, e não a ex-ministra, quem encerrou o último grande ato da esquerda antes do primeiro turno.

O jornal afirma que Lula é "o único capaz de inflamar os militantes após décadas de batalhas nas urnas".

O enviado especial do jornal assina também uma entrevista feita com o candidato a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), Índio da Costa.

O candidato diz ao jornal que se inspira na democracia espanhola, enquanto o modelo de gestão seguido por Dilma seria o mesmo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

'New York Times'

As eleições brasileiras também foram tema de reportagem desta quarta-feira do jornal americano New York Times.

Em um texto intitulado "Uma Mulher Surge no Brasil" – assinado de Nova York – a jornalista Luisita Lopez Torregrosa diz que uma eventual vitória de Dilma seria "histórica".

"Subestimada no mundo majoritariamente masculino da política eleitoral brasileira, Rousseff decolou no ano passado", afirma o jornal.

"Uma vitória colocaria Rousseff em uma galeria de mulheres líderes na América Latina."

O jornal traça um perfil de outras políticas sul-americanas, como a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, a ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet, e a filha do ex-presidente peruano Alberto Fujimori, Keiko Fujimori, que vem se destacando no país.

O jornal fala sobre a trajetória de Dilma – desde os tempos de guerrilheira até sua luta contra um linfoma – e cita o escândalo recente envolvendo a ex-ministra Erenice Guerra.

'Berliner Zeitung'

O jornal alemão Berliner Zeitung traz uma reportagem nesta quarta-feira sobre o crescimento econômico do Nordeste.

O repórter Wolfgang Kunath viajou para Quixadá, no Ceará, para visitar famílias cujos padrões de vida melhoraram ao longo dos últimos anos.

O jornalista destaca que o Nordeste não foi muito visitado por candidatos à Presidência na atual eleição, devido à alta popularidade de Lula na região.

"Na disputa eleitoral para a sucessão de Lula acontece algo que parece paradoxal à primeira vista: há várias semanas nenhum candidato é visto por aqui", diz o Berliner Zeitung.

"O candidato conservador José Serra não vem porque já perdeu o [voto do] Nordeste há muito tempo. E a candidata de Lula, Dilma Rousseff, continua longe, porque ela já ganhou no Nordeste há muito tempo."

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet